Featured Slider

[Resenha] A Incendiária, Stephen King - Coleção Biblioteca Stephen King

Titulo: A Incendiária
Autor: Stephen King
Editora: Cia das Letras | Selo: Suma (cortesia)
Páginas: 450
Onde comprar: Amazon

Charlie, como é pequena, não sabe controlar seus poderes, e acaba sendo avistada pela Oficina, uma sociedade secreta que investiga e explora humanos com poderes especiais.

Andy e Charlie estão sempre em fuga para escapar da Oficina, devido a pactos do passado.

Andy, universitário, e sempre precisando muito de dinheiro, aceitou fazer parte de um projeto com o objetivo de mutar o cérebro humano para desenvolvimento de capacidades além do esperado para seres humanos normais.

[Resenha] Raro - Poemas de Eros, William Soares dos Santos


Título: Raro – Pemas de Eros
Autor: William Soares dos Santos
Editora: Urutau (cortesia)
Páginas: 104
Onde comprar: Site da Editora

“(...), Mas sentem a consciência presente da morte serena na hora precisa da plenitude.”

Um livro não tão conhecido que foi capaz de me trazer uma magnitude de palavras que me abriram a mente de uma maneira absurda. William nasceu em 1972 e é carioca, professor da UFRJ. Os livros mais conhecidos dele são: Um amor e os livros de poesias Rarefeito e Poemas da meia-noite (e do meio dia).

Apresentando-nos um mundo totalmente novo e prazeroso, Raro nos mostra algo em que no cotidiano pode ser algo comum só que nesse livro é tratado como algo principal, gozador e inebriante.

Quotes #30


Olá pessoal,

Recentemente li um livro que me agradou demais – As horas vermelhas – ainda não me sinto totalmente preparada para escrever a resenha dele, mas não posso deixar de falar dele através das quotes que marquei, vamos conferir?

“Ela começou a aula seguindo seu plano diário, mas quando vê queixos afundando-se sobre punhos decide abandoná-lo. História global do primeiro ano do ensino médio – o mundo em quarenta semanas com um livro didático que ela é contratualmente obrigada a usar – não pode ser suportada sem alguns desvios. Essas crianças, afinal, ainda não estão perdidas.”

“- Finalmente, as forças romanas superaram os icenos. Boadiceia se envenenou para evitar a captura ou então adoeceu; de toda forma, ela morreu. A vitória não é a questão. A questão é... – Ela para, ciente de vinte e quatro pares de olhinhos.
No silêncio, uma risada suave arrisca:
- Lute como uma garota? (...)”

[Resenha] Nada a perder, Jeff Lemire

Título: Nada a perder
Autor: Jeff Lemire
Editora: Autêntica | Selo: Nemo (cortesia)
Páginas: 372
Onde comprar: Amazon

Essa foi uma oportunidade brilhante para ler uma HQ em que os traços das ilustrações, dizem muito sobre a personalidade do nosso protagonista.

Eu busco sempre estudar sobre as histórias em quadrinhos e os traços dos desenhos, mesmo que não tenha talento nenhum eu amo admirar as produções artísticas dos autores, e não foi diferente com o Jeff Lemire. Vi várias pessoas falando bem da obra Nada a perder, lançado pela selo Nemo da Autêntica, e fiquei conectada do começo ao fim com essa narrativa verbo-visual.

[Resenha] Sombra, Suzy Lee

Titulo: Sombra
Autor: Suzy Lee
Editora: Cia das Letras | Selo: Companhia das Letrinhas (cortesia)
Páginas: 48
Onde comprar: Amazon

"Sombra é um elogio à potência do discurso e do silêncio das imagens. Poesia em luz e sombra"
- Renato Moriconi

A sombra é um livro muito engraçado pois não tem palavras. Temos que usar a imaginação para poder criar uma história. É bem legal pois as imagens contam muito do que aconteceu. 
  
Mostra a história de uma menininha que brinca com as sombras. Ela usava vários objetos para fazer suas aventuras. A bicicleta virava um monstro, e suas mãos uma linda pombinha. Seu reflexo parecia que tinha asas de anjos.

[Resenha] Gritos no Silêncio, Angela Marsons


Título: Gritos no Silêncio
Autora: Angela Marsons
Editora: Autêntica | Selo: Gutenberg (cortesia)
Páginas: 320
Onde comprar: Amazon

“Esse era o problema das viagens ao passado. Todas as memórias felizes levavam à tragédia e à perda. Razão pela qual não as visitava com tanta frequência.”

Gritos no Silêncio inicia com um prólogo de cair o queixo, apresentando cinco personagens selando um pacto, no qual confirmam que não irão contar nada do que está acontecendo aquela noite, que aquele segredo será ocultado naquela cova que estão fechando. Passam-se 10 anos, a história começa e é aqui que tudo acontece.

[Resenha] Uma coisa absolutamente fantástica, Hank Green


Título: Uma coisa absolutamente fantástica
Autor: Hank Green
Editora: Companhia das Letras | Selo: Seguinte (cortesia)
Páginas: 384
Onde comprar: Amazon

"(...) Foram algumas poucas pessoas que fizeram isso. Entre oito milhões. Estou me esforçando muito para lembrar quão poucos são verdadeiramente maus."

Um dos livros mais hypados do momento, escrito por Hank Green, irmão do talentoso e famoso John Green, Uma coisa absolutamente fantástica nos apresenta à história de April May, uma jovem designer que trabalha em uma start-up, que paga apenas o suficiente para ela bancar um apartamento com Maya, com quem mantém um relacionamento sem querer assumir oficialmente nada.

A vida de April muda completamente quando na volta para casa durante a madrugada, se depara com uma escultura gigante e imponente. Impressionada com aquilo e sem fazer ideia de como foi parar ali, April liga para seu amigo Andy e sugere que gravem um vídeo, no qual ela apresenta o robô como Carl e fala um pouco sobre como é tocá-lo.