Featured Slider

[Lançamentos] Grupo Companhia das Letras


Oioi pessoal, como vocês estão?

Hoje estou aqui para conversar com vocês sobre os lançamentos do Grupo Companhia das Letras. Esse mês, já adianto, foi bem difícil escolher apenas um livro, pois queria todos, indistintamente, vamos conferir?


Título: Aos dezessete anos
Autor(a): Ava Dellaira
Compre: Amazon
Sinopse: Em seu novo romance arrebatador, a autora de Cartas de amor aos mortos apresenta uma mãe e uma filha que precisam compreender o passado para poder seguir em frente.
Quando tinha dezessete anos, Marilyn viveu um amor intenso, mas acabou seguindo seu próprio caminho e criando uma filha sozinha. Angie, por sua vez, é mestiça e sempre quis saber mais sobre a família do pai e sua ascendência negra, mas tudo o que sua mãe contou foi que ele morreu num acidente de carro antes de ela nascer.
Quando Angie descobre indícios de que seu pai pode estar vivo, ela viaja para Los Angeles atrás de seu paradeiro, acompanhada de seu ex-namorado, Sam. Em sua busca, Angie vai descobrir mais sobre sua mãe, sobre o que aconteceu com seu pai e, principalmente, sobre si mesma.

[Resenha] Pressa de ser feliz, Matheus Rocha

Título: Pressa de ser feliz
Autor: Matheus Rocha
Editora: Planeta | Selo: Outro Planeta (cortesia)
Páginas: 208
Onde comprar: Amazon

As palavras do Matheus Rocha não tocam só a superfície da nossa mente. Suas palavras atingem a profundidade da nossa alma, de maneira que sentimos seguros de que tudo ficará bem. Basta um abraço!
Matheus Rocha, autor do blog Neologismo, gosta de falar sobre a vida. E a vida tem dessas coisas: paixões, relacionamentos
desencontrados e amores que marcam o coração. Ele acha, de verdade, que esse mundo pode ser um lugar bem legal pra
se viver, e sonha em abraçar as pessoas por meio de suas palavras.
Em Pressa de ser feliz, reuniu crônicas do cotidiano de um ansioso. É a experiência de alguém que, como todo mundo,
aprende pouco a pouco a lidar com as loucuras da vida e com a urgência da felicidade.

[Série] O Mecanismo


Oioi pessoal, como vocês estão?

Recentemente estou muito fora de órbita por aqui, não é? Mas não é por não querer falar com vocês, ao contrário, eu morro de vontade de vir aqui todos os dias, mas cadê que o trabalho permite ou, quando o tempo está disponível, quem disse que a internet funciona? Mas, prometo que vou me esforçar essa semana porque tenho SETE resenhas para postar para vocês, acreditam se quiser, esse mês está rendendo.

Hoje, entretanto, estou aqui para conversar sobre uma série que assisti recentemente e que, de certa forma, me viciou. Estou falando de O Mecanismo. É, pessoal, aquela série lá que fala da Operação Lava Jato e que foi criticada ao extremo, inclusive com muitos famosos falando que cancelariam a assinatura na Netflix e até com um pronunciamento da ex-presidente, Dilma.


A série, como disse, fala sobre a Operação Lava Jato, que envolve diversos políticos e empresários de grandes empreiteiras. Nós sabemos – ou julgamos saber – o que aconteceu na vida real e como as coisas se desenrolam, mas será que tudo o que a mídia divulga ou o que nós pesquisamos é verdade? Eu desacredito, pois acho que existem muitas coisas por trás de todo esse drama e porcaria que explode dia após dia.

[Resenha] Bem atrás de você, Lisa Gardner - Quincy & Rainie #7


Título: Bem atrás de você
Série: Quincy & Rainie #7
Autora: Lisa Gardner
Editora: Autêntica | Selo: Gutenberg (cortesia)
Páginas: 352
Onde comprar: Amazon | Saraiva


“Se existe o bem dentro de mim, por que sinto como se o mal estivesse sempre vencendo?”

Bem atrás de você é o sétimo livro da série Quincy & Rainie, investigadores aposentados da policial, e nos apresenta à história de Sharlah e Telly, dois irmãos órfãos que foram separados após Telly assassinar o pai espancando-o com um taco de beisebol.

Sharlah vive hoje com Quincy e Rainie e está muito bem com eles, pois são pessoas com traumas como ela e que a compreendem sem pressioná-la. Aliás, estão na iminência de adotar a menina legalmente. Já Telly pulou de casa em casa ao longo desses oitos anos que se passaram desde o assassinato de seus pais. Eles não possuem contato um com outro e acho que isso não mudaria se um assassinato não tivesse acontecido na pequena comunidade de Bakersville, Oregon.

Vamos conversar sobre Coragem, Rose McGowan?


Oioi pessoal, como vocês estão?

Recentemente fiz a leitura de um livro que foge completamente do estilo que estou acostumada a ler e foi muito bom ter saído da minha zona de conforto, principalmente, porque Coragem, da Rose McGowan lançado pela HarperCollins Brasil, foi uma leitura que acrescentou demais à minha vida e me fez refletir muito sobre minhas escolhas.


Por conta disso, decidi trazer para vocês alguns trechos desse livro e intercalar, eventualmente, com alguns textos meus, espero que vocês gostem e que tenham a oportunidade de conhecer essa história e aprendam que nem tudo que reluz é ouro e que nem todo o glamour de Hollywood é verdadeiro, afinal, a vida de ninguém é perfeita, não é?

[Resenha] Manhãs Esquecidas, Bianca Brighenti

Título: Manhãs Esquecidas
Autor: Bianca Brighenti
Editora: Coerência (cortesia)
Páginas: 150
Onde comprar: Amazon | Loja da Editora

"Percebi também que meu papel nesta terra não era somente ser uma simples neta cuidando de sua avó doente. Mas sim, de uma neta fazendo o possível e impossível para ser tornar o que um dia ela foi pra mim: Uma mãe".


Em Manhãs esquecidas, iremos conhecer a jovem Clarisse. Ela está iniciando em um novo emprego, onde cuidará de uma senhora idosa, que sofre de Alzheimer.

A senhora que ela cuida é um amor de pessoa, porém o trabalho é bastante cansativo, já que é uma situação difícil.

[Resenha] Maresi, Maria Turtschaninoff - As Crônicas da Abadia Vermelha #1


Título: Maresi
Série: As Crônicas da Abadia Vermelha #1
Autora: Maria Turtschaninoff
Editora: Morro Branco (cortesia)
Páginas: 200
Onde comprar: Amazon | Saraiva

“- Ela não sabe como é se sentir segura. – Quando eu falei, soube que era verdade. – Vamos ter que ensiná-la como.”

A Morro Branco é uma editora relativamente nova no mercado editorial, se compararmos com outras editoras já existentes, mas eles tomam muito cuidado e escolhem à dedo os livros que irão lançar e não tenho dúvidas que Maresi foi escolhido, traduzido, editado e produzido com muito carinho. Foi com essa sensação que comecei a ler o livro e, já adianto, fiquei completamente apaixonada pela história.