[Resenha] Se não houver amanhã, Jennifer L. Armentrout


Título: Se não houver amanhã
Autora: Jennifer L. Armentrout
Editora: Universo dos Livros (cortesia)
Páginas: 384
Onde comprar: Amazon

"— A culpa de viver enquanto todo mundo morre é um fardo pesado para se carregar sozinha (...)”

Lena Wise é uma jovem que não vive tão intensamente o dia de hoje, pois está sempre pensando no dia de amanhã. Ela tem três boas amigas – Megan, Abbi e Dary – e nutre uma paixão, não tão secreta assim, por seu vizinho e melhor amigo, Sebastian. No entanto, sua vida muda completamente após um triste acontecimento e o dia de amanhã é tudo o que ela não quer que aconteça.

Quis ler esse livro por dois motivos, o primeiro é a proposta interessante dele. Gosto dessa coisa de personagens deixarem de desejar o amanhã. O segundo foi pela autora. A Jennifer é autora da Saga Lux, que é muito aclamada no Brasil. Apesar de Se não houver amanhã não ter sido um livro surpreendente, ele não deixou a desejar.

Lena é uma pessoa como a gente. Eu me vi em sua pele e fiquei muito contente por ela ser uma jovem mais caseira, que gosta de ler e está sempre com suas amigas, então é muito fácil se identificar com ela. Também gostei muito de ela ter uma paixão reprimida por seu melhor amigo e problemas com os pais, isso só mostrou que a vida de ninguém é perfeita.

“Sempre fui uma leitora e li muito, geralmente escolhendo livros com algum tipo de tema romântico e um clássico “felizes para sempre”. Lori costumava tirar sarro de mim sem parar por causa disso, alegando que eu tinha um gosto cafona para livros, mas eu não ligava. Pelo menos não tinha um gosto pretensioso em matéria de literatura como o dela, e às vezes eu só queria... não sei, fugir da vida. Mergulhar de cabeça em um mundo que lidava com questões da vida real para abrir meus olhos, ou em um mundo que fosse alguma coisa, algo completamente irreal. Um mundo de feéricos guerreiros e clãs de vampiros à espreita. Queria experimentar coisas novas, e sempre, sempre, chegava à última página me sentindo satisfeita.”

Com relação às amigas de Lena, preciso destacar a construção da Abbi, eu me surpreendi com as atitudes que ela teve ao longo da história, pois gosto de pessoas que não ficam “babando o ovo” da outra, por estar passando por problemas, e demonstra que enfrentou a mesma situação, que ambas podem se ajudar. Em compensação, foi interessante a construção da Dary, enquanto uma dava um “tapa na cara” a outra acariciava e acalmava. Esse contraste foi bem interessante.

Já o Sebastian, bem, ele é o típico perfeitinho, sabe? Aquele personagem que tem alguns problemas com o pai, mas que não fala para não machucar ninguém e continua se machucando sozinho. Ele é apaixonante? Sim. Mas também achei ele muito meloso demais, acho que faltou ele tomar uma atitude mais firme e escolher o que queria fazer. No entanto, como era esperado, me apaixonei por ele e quis trazê-lo para a realidade.


O desenrolar da história demorou para acontecer e, quando aconteceu, senti que foi tudo rápido demais. Temos muitas páginas apresentando apenas a rotina da Lena e o que ela faz com seus amigos, isso fez com que, conforme a leitura avançasse, eu me sentisse preocupada com a forma como tudo se desenvolveria. Quando acontece o grande plot do livro foi rápido. A autora optou por trabalhar o que vem depois e como aquilo influenciou a vida dos personagens, principalmente da Lena. Nesse sentido, também não achei muito legal a autora ter focado bastante no romance entre a Lena e o Sebastian. Em algumas situações, senti que ela deixou o grande plot de lado para trabalhar o romance.

E, então, quando tudo isso foi trabalhado, senti que andava em círculos e vi a personalidade da Lena ser desconstruída. Eu entendo que ela passou por muitas coisas, que não imaginava, mas acho que nada justifica tratar os outros mal e achar que só ela está sofrendo.

O final, no entanto, veio e foi como receber um cobertor quente num dia frio: prazeroso e agradável. Fiquei contente com o final que a autora reservou para esses personagens e por ter visto que, mesmo descontruindo bons personagens, ela os reconstruiu com mais força e deu esperança de dias melhores para seus leitores. Indico esse livro, primeiro porque ele é leve e segundo porque ele nos faz refletir sobre o luto, a dor e como lidar com tudo isso.

Classificação:

13 comentários

  1. Oi Bruna
    Estou louca para ler esse livro, ele está na minha wishlist porque eu adoro a autora e ainda mais com problemáticas adolescentes. Espero gostar tanto quanto você.
    Beijo
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá! No começo da resenha parecia que o livro ia girar em torno de uma história de amor juvenil, um tanto clichê, mas houve uma reviravolta e passou para um drama muito interessante. Embora tenha essas ressalvas, que eu também achei meio corrido, e que a autora poderia ter desenvolvido mais coisas, entrado mais nos assuntos mais sérios.. Mas parece que no fim, ela consegue virar um pouco pra esse lado.. Obrigada por compartilhar!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna! :D
    Não costumo ler muito este gênero literário, mas sua resenha me deixou bastante intrigada pela história. Fiquei me perguntando qual seria o plot twist da história e entendo que você não tenha dado esse spoiler, mas agora fiquei super curiosa! hahaha Pela descrição que você deu, acho que eu iria gostar muito da personalidade da Abbi também, acho que personagens que não ficam puxando saco do amigo protagonista são muito mais realísticos. Adorei a resenha e o seu texto está muito bom! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. não fiquei muito curiosa pra ler o livro, ainda mais que você disse que a autora apressou as coisas além do fato dela tratar mal os outros, não sei se é um livro pra mim no momento.
    mas sua resenha ficou ótima! <3

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde. Gosto muito da escrita de Jennifer L. Armentrout. Eu estou com esse livro para leitura, mas ainda não tive oportunidade. Espero ler em breve, principalmente por ter visto muitas opiniões divididas entre excelente e muito ruim. Fico contente em perceber que gostou do livro.
    E sua descrição sobre o final foi animadora.

    Beijos

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  6. Olá amore,

    Que capa linda.
    Não conhecia o livro pra ser sincera.
    Adorei conhecer um pouco o livro, e já quero conhecer as história de Lena - gosto de livros com histórias mais reais.
    Curiosíssima por esse final já!

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu estou com esse livro na minha estante desde o início desse ano, mas ando lendo tantas resenhas positivas e a sua foi mais uma que me deixou com vontade de ler a obra na íntegra. Acho que irei inserí-la na minha lista de novembro ou dezembro porque estoumuito curioso pela trama.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Bruna, tudo bem?
    Não conhecia esse livro da autora, só a Saga Lux, mas também não tive a oportunidade de ler.
    Acho que nunca li algo sobre não querer que o amanhã chegasse (com a exceção de livros sobre depressão, pq às vezes rola isso).
    Me desanimou um pouco isso que você apontou sobre o desenrolar da história ter sido mt rápido, e do mocinho ser mt meloso (ôh coisa que eu detesto kkkkk).
    Acho que o fato dela sofrer e achar q só ela sofre é entendível, pq nem sempre as pessoas têm empatia e quando estão sofrendo, costumam focar nelas e só. (Não que isso seja uma coisa legal, mas é o que acontece, né?)
    Vou anotar a dica para talvez lê-lo no futuro :)
    Beijinhos

    http://ultimasfolhasdooutono.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Bru, tudo bem? EU não sabia que essa obra havia sido escrito pela mesma autora de Lux e poxa vida, isso já faz com que a gente vá com as expectativas lá nas alturas né? O que é totalmente compreensivel. Uma pena a autora nao ter trabalhado tao bem alguns aspectos, mas só de saber que o final foi agradável pra ti, já fico com a sensação de que vou odiar mas no fundo vai acabar tudo bem hahaha

    ResponderExcluir
  10. Oi Bruna! Nunca li nada da Jennifer, mas fiquei encantada quando eu vi a capa desse livro pela primeira vez. Tive para comprar ele duas vezes mas no final não comprei porque achei que a sinopse não me conquistou muito, achei que seria mais um daqueles livros de sempre.

    Depois que vi a sua resenha mudei um pouco a minha perspectiva sobre ele e vou comprar ele assim que tiver uma oportunidade. Espero não me decepcionar com o Sebastian, pq eu n tenho muita paciencia com mocinha muito meloso não! kkkkkkkkkkk

    Beijos, adorei a sua resenha.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Comprei esse ebook na promoção e até hoje não li. Mas já deu para perceber que é o tipo de leitura que você ama ou odeia principalmente pela personalidade da Lena. Todos os livros que li da Jennifer me agradaram bastante e espero que os dramas sejam explorados de forma que a leitura me prenda, mas acho que vou esperar mais um pouquinho para apostar nessa história.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  12. Oi Bruna,
    Eu li a série Lux e gostei muito da escrita da Jennifer L. Armentrout. Tenho o ebook de Se Não Houver Amanhã mas ainda não li. A sua resenha tirou algumas dúvidas que tinha sobre a história. Parece que não é o melhor livro da autora, mas isso não significa que não mereça ser lido. Você classificou com 4 naves, o que é uma classificação muito boa. Espero conseguir ler em breve.
    Beijos,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Sou fã dessa mulher, reaaaaal! Se com a fantasia ela brinca, com o new adulta ela arrasa. Além de ter uma escrita maravilhosa, Jennifer gosta de trazer temáticas difíceis em seus enredos e trabalha-os de forma satisfatória, ainda não tive a oportunidade de ler este, porém nao resta dúvidas de que está na minha wishlist.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir