[Resenha] Os noivos do inverno, Christelle Dabos - A passa-espelhos #1


Título: Os noivos do inverno
Autora: Christelle Dabos
Série: A passa-espelhos #1
Editora: Morro Branco (cortesia)
Páginas: 416
Onde comprar: Amazon

“Ophélie passeou de Relicário a Relicário. Conforme mergulhava no passado, sentiu uma grande paz. Ela perdia um pouco o futuro de vista. Esquecia que estava noiva contra sua vontade, esquecia o olhar dos caçadores, esquecia que logo seria mandada para viver longe de tudo que amava.”

Ophélie é uma jovem leitora, mas não pensem que ela é como nós, pois, além de ler com os olhos, ela toca as coisas e consegue ver o passado delas, sua história. Por conta disso, ela acaba por trabalhar no museu de Amina, sua morada. Além de ter esse dom, Ophélie é uma passa-espelhos. Ela consegue atravessar pequenos espaços através dos espelhos e usa isso a seu favor.

Após se negar a casar com várias pessoas de sua Arca, Ophélie é prometida em casamento à Thorn, herdeiro de um distante, poderoso e frio clã. Apesar de já ter se conformado com sua condição, Ophélie acha que terá tempo para se despedir dos seus entes queridos, mas se surpreende quando seu noivo chega e informa que irão para Polo o quanto antes.

A viagem para Polo é um tanto quanto turbulenta e, ao chegar, Ophélie descobre que não pode se apresentar como noiva de Thorn, pois corre risco de vida. Como se isso não bastasse, ela se vê em meio a um jogo político mortal que mudará tudo para sempre.

Assim que esse livro chegou, furou toda e qualquer fila existente e, mesmo com as expectativas nas alturas, a Christelle Dabos conseguiu me surpreender ainda mais.

Ophélie é uma personagem forte, determinada, honesta e, principalmente, cabeça-dura. Ela quer que as coisas aconteçam da forma como ela acha certo e, ao viajar para Polo, percebemos que isso não é possível. Já Thorn foi um personagem extremamente rude que fez meus sentimentos por ele oscilarem muito.


A família de Ophélie me incomodou. É uma família grande que, aparentemente, se ajuda, mas que não aceita a forma como ela lida com a vida. Eles queriam moldar a menina e, bem, eu não gosto de pessoas que fazem isso. No entanto, a tia de Ophélie, Roseline, que a acompanha para Polo, me encantou completamente.

Temos, também, a grande participação de Berenilde, tia de Thorn, e Archibald, um homem muito importante na Polo, além de familiares desses dois personagens. Com relação a estes personagens tenho que confessar que não consegui simpatizar com nenhum deles. Não sei se esse era o intuito da autora, mas eu meio que odiei todos quando pus os olhos neles.

Com relação à história, o começo, apesar de muito interessante, me incomodou por demonstrar como a mulher não tem voz e como as pessoas não respeitam suas escolhas. Isso se assemelha muito ao que acontecia antigamente e nós éramos prometidas à casamentos que não queríamos. Outro ponto que me incomodou no começo foi a forma como Thorn força Ophélie e sua família a mudar o que haviam programado para deixa-lo “feliz”. Esses pontos, no entanto, incomodaram apenas meu lado feminista e não tornaram a leitura ruim, muito pelo contrário.

Quando a história vai se desenvolvendo e vemos Ophélie, sua tia e Thorn chegando à Polo conseguimos aceitar melhor a mudança de planos e passamos a ficar intrigados de o porquê de Ophélie correr tantos riscos e o que, de fato, acontece naquele lugar. E aqui está o que mais amei nesse livro: a autora vai nos contando o que acontece conforme lhe convém e é fascinante ver como as peças vão se encaixando.

Outro ponto muito bem trabalhado e que merece destaque é como a autora convence o leitor a shippar Ophélie e Thorn. Eu não queria que eles ficassem juntos – como vocês devem ter percebido – mas foi impossível não torcer para que isso acontecesse após algumas descobertas. Ademais, a autora soube dosar tudo muito bem, ela desenvolveu uma trama política fascinante e não deixou de lado, em momento algum, os dramas de uma jovem que é forçada a se casar com um homem que não conhece e que sente falta de casa.

Apesar de tantos elogios preciso dizer, no entanto, que o final aberto foi o que me fez não favoritar esse livro. Tudo nele foi bem construído e a autora acabou por amarrar algumas pontas que estavam soltas, mas tantas outras ficaram para o próximo exemplar e isso é bastante frustrante, já que ele não foi lançado aqui no Brasil ainda e não leio francês!


Com uma trama política extremamente bem construída, personagens bem desenvolvidos e uma pitada de fantasia e romance, Os noivos do inverno foi um livro que me agradou demais e que funcionou muito bem como introdução para uma série que promete ser fascinante. O comentário de que ele está no mesmo patamar de Harry Potter não poderia ter sido mais bem feito.

Apenas para finalizar, gostaria de parabenizar a Morro Branco pela primorosa edição e, principalmente, por ter tanto cuidado com as obras que publicam no Brasil. Também gostaria de deixar meu pedido – estou implorando – para que a continuação saia logo. Não consigo viver nessa agonia.

Classificação:

12 comentários

  1. Que capa linda a desse livro! E o enredo é super convidativo, fiquei curiosa!
    Já está na minha listinha <3
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi bruna, que bom que o livro não te decepcionou, ainda mais pela comparação feita com o harry Potter.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Oi Bruna, as edições da editora são sempre muito lindas mesmo. Eu já tinha visto este livro e não sei porque, achava que era conto de fadas... Fiquei curiosa com os riscos que a personagem corre e os mistérios deste outro lugar. Tua resenha ficou muito boa, torcendo para que a continuação saia logo, também não gosto de esperar.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oiii Bru

    Apesar de todos os elogios, essa obra não me chama muito a atenção. Acho a capa da Morro Branco maravilhosa e a premissa é interessante, mas de momento acho que não seria uma leitura pra mim.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Pra começar a capa é fofa, e suas fotos ficaram lindas.
    O enredo é bem convidativo, gostei da sua opinião.
    E ver que não te decepcionou já me deixa ainda mais ansiosa com a leitura.
    Parabéns pela resenha,

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Este parece daqueles livros que você ama ou odeia. Eu gosto da parte da fantasia e por envolver politica, gosto de livros com o tema e creio que a personagem é bem decidida, o que nos faz gostar dela também. Ótima resenha!

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que é exatamente isso que você disse Bru, um excelente livro introdutório pra uma série que promete. Eu estou lendo no momento e me vejo um pouquinho confusa em alguns momentos, no entanto, depois de suas considerações acho que vale a pena insistir haha. A Morro Branco pra variar arrasou nessa edição.

    ResponderExcluir
  8. Ola
    Esse livro será a minha próxima compra, vi a indicação do pessoal do Acervo do Leitor e gostei muito, a edição parece ser linda e amei as fotos.
    Sua resenha me deixou mais curiosa ainda, pena eu não poder apressar a compra.
    Bjus

    ResponderExcluir
  9. Já estava apaixonada por essa capa, mas a premissa terminou por me ganhar. Acho muito interessante quando há esse conflito de ogro que vira mocinho rsrs Única coisa que fiquei chateada é o fato de ser uma série, pois estou com uma lista sem fim de livros e sagas para terminar :( Não sei se consigo encaixar, mas anotarei a dica para não esquecer.

    ResponderExcluir
  10. Bru, eu tenho esse livro e apesar de estar cada vez com mais vontade de ler não vou fazer isso de jeito nenhum antes de lançarem a continuação. Não quero ficar na mesma ansiedade e agonia que você; embora me pareça ser incrivel prefiro esperar pra começar que lidar com um final aberto.

    ResponderExcluir
  11. eu tenho uma grande curiosidade em ler essa obra, e confesso que parte desse sentimento se deve a essa capa kkkkk, acho ela maravilhosa *o*

    ResponderExcluir
  12. ola, eu estou louca para ler este livro, e gostei muito de saber que gostou do enredo apesar do final aberto (eu tambem nao gosto) mas ainda bem que vai ter continuaçao haha.. e devo concordar e a ediçao esta linda, a Morro Branco capricha demais <3

    beijos

    ResponderExcluir