[Resenha] LoveStar, Andri Snꭂr Magnason


Título: LoveStar
Autor: Andri Snr Magnason
Editora: Morro Branco (cortesia)
Páginas: 336
Onde comprar: Amazon

“Uma ideia é uma fome incontrolável. É um desejo reprimido por muito tempo. As pessoas que têm ideias são as mais perigosas do mundo porque estão prontas para correr o risco. Elas só querem ver o que acontece; o pensamento delas não vai além disso.”

Estou há dias tentando escrever essa resenha, pois está sendo muito difícil colocar em palavras o que senti ao ler LoveStar. Quem acompanha o blog sabe que eu li o outro livro do autor – A ilusão do tempo – e me encantei completamente com o livro e com a narrativa do autor, no entanto, as minhas altas expectativas para esse livro fizeram com que eu me decepcionasse.

LoveStar é um homem muito importante, ele é enigmático e fundador das Corporações LoveStar, que desenvolveu muitas coisas, incluindo, a transmissão de informações de forma rápida e sem fio. As pessoas são, agora, pagas para gritar propagandas para pedestre desavisados e incentivá-los a comprar coisas. Elas fazem, também, uso do REGRET, um programa que apresenta o “e se...” para alguns acontecimentos e tira, portanto, todas as suas dúvidas sobre o caminho que tomaram.


“O mundo moderno em fio tinha o mínimo possível a ver com fios e cabos – não que alguém ainda os chamasse de fios ou cabos. Eles eram conhecimentos como correntes e dispositivos eram conhecidos como pesos ou fardos. As pessoas olhavam para as correntes e fardos do passado e agradeciam aos céus.”

Indridi e Sigrid estão juntos, eles se amam de verdade, e não têm dúvidas que serão calculados um para o outro pela in Love, mais uma das empresas do LoveStar que calcula as pessoas para o seu par perfeito. No entanto, tudo muda quando Sigrid recebe sua carta da in Love e descobre que não foi calculada para Indridi, como superar isso? Como o mundo pode continuar existindo assim?

Como disse, estou tentando escrever essa resenha há dias e parece que tudo que coloco no papel fica fora de contexto e nada digno dessa obra, pois ela é genial, mas, por conta de tudo isso, o livro ficou extremamente confuso e foi muito difícil me situar na história e no que o autor queria passar.

Conforme o livro vai se desenrolando, vamos notando que o autor quis nos mostrar os dois lados da história, o de Indridi e Sigrid que se amam, mas que, por não terem sido calculados pela in Love, não podem ficar juntos. E o de LoveStar, apresentando como ele chegou até o lugar onde está e como continua fazendo diversas mudanças no mundo que são, aparentemente, benéficas para o mundo.


Eu simpatizei muito com o Indridi e a Sigrid, pois acho que compreendo o que eles sentem um pelo outro e como gostariam que o mundo fosse menos. Já o LoveStar foi um personagem que não conseguiu me envolver, suas escolhas e mudanças não foram reais para mim e pareceram forçadas.

Não imaginamos que Indridi e Sigrid serão calculados para pessoas diferentes, tampouco que eles serão bombardeados por informações e pessoas que querem que eles se separem para que a vida possa ter o rumo “normal”.

“- Quando tivermos calculado o mundo, o amor irá fluir como leite por sobre as fronteiras. Todas as guerras e disputas serão coisas do passado, porque uma sueca que se une a um chinês é na verdade meio chinesa, e o indiano que é calculado com uma alemã se tornou meio alemão, e quando cada filho da humanidade tiver encontrado seu amor do outro lado do mundo e não precisar de mais nada, não haverá mais lugar para o ódio ou a ganância. Ninguém ousará jogar bombas em estranhos por medo de ferir seu único e verdadeiro amor. Em duas gerações as pessoas terão deixado de se definir por família, riqueza, poder ou nacionalidade e se considerarão simplesmente cidadãos do planeta Terra.”

No decorrer da história temos, também, a participação de um personagem secundário importante, que não posso dizer o nome, que quer transformar uma situação que envolve a LoveDeath, uma empresa criada pelo LoveStar que resolve o problema do mundo com cemitérios. E, infelizmente, por conta de inúmeros acontecimentos e informações, o livro ficou demasiadamente confuso.

O final, no entanto, foi muito interessante, eu adorei a sensação de esperança que o Andri trouxe e como os personagens terminaram, acho que não poderia ser melhor.

LoveStar é um livro que precisa ser lido com muita atenção e, ouso dizer, fazendo diversas marcações para que a história seja vivida e não apenas lida. Acho que não é um livro que fãs de ficção científica irão amar, pois é um livro único e indescritível. Apesar de tudo, adorei ler essa obra e estou louca para que o autor escreva outros livros para que eu possa ler e me perder em sua incrível narrativa. E, vocês, leriam esse livro?

Classificação:

11 comentários

  1. Oie,
    não sou muito fã de ficção científica , confesso que acho o gênero confuso, mas acredito que uma leitora para ser apreciada merece ser lida.
    Lovestar tem uma premissa legal. Fico imaginando o desenrolar da história para os protagonistas ao descobrirem que não deveriam ficar juntos

    ResponderExcluir
  2. Oi Bru, eu também realizei essa leitura com as expectativas lá em cima e meio que caiu por terra, sabe? Me senti confusa e não sei exatamente o que aconteceu no meio do caminho, só infelizmente nao funcionou tanto assim comigo, uma pena. No entanto, o primeiro livro do autor é incrível demais, e essa edição de LoveStar, que obra de arte, ne?

    ResponderExcluir
  3. Heiii, tudo bem?
    Tenho ficado de olhos nos livros da Morro Branco e tinha até me interessa pelo LoveStar, achei a capa bem diferente e a premissa tinha me conquistado.
    Eu faria igual a vc, iria ler com altas expectativas e acho que talvez me decepcionasse no geral.
    Ainda quero ler, pois sempre prefiro tirar as minhas próprias conclusões.
    Adorei a resenha.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  4. Ando encantado com os títulos dessa editora,agora fiquei conhecendo este que publicou. Adoro ficção científica e essa resenha me deixou muito curioso, o enredo parece ser bem intenso e dinâmico, assim como uma história de nos prender horas nas páginas aguçando nossa curiosidade em saber o que irá acontecer nos próximos episódios.

    ResponderExcluir
  5. Oi Bruna! Eu tenho visto muita empolgação com este livro exatamente pelo mesmo motivo que você, a leitura do outro livro que foi muito bom. Eu não sou uma leitora de ficção, por isso talvez não posso opinar de forma veemente sobre o conteúdo da história. Embora, tenha achado a premissa interessante, de toda essa tecnologia usada em praticamente todos os âmbitos da vida das pessoas. Enfim, agradeço pela dica!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Bruna.
    Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas como fã de ficção científica, fiquei curiosa!! Já sei que é melhor manter minhas expectativas baixar para não correr o risco de me decepcionar, mas fiquei super curiosa!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  7. Oiiii,

    Primeiro de tudo eu achei a capa linda de mais!!! Eu acho que entendi o contexto da história, mas fiquei me perguntando se o LoveStar então comanda o mundo, porque tem empresa de amor e de cemitério lkkkk é isso? Como se as invenções dele e suas empresas controlassem as coisas? Achei a ideia interessante, mas vou precisar de tempo para poder ler esta obra e não me perder no fluxo de informações que precisam ser lidos com atenção. Anotei a dica aqui e espero poder conferir nas férias.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    O enredo em si confesso que não me chama muito atenção, mas essa capa é linda demais. Porém lendo sua resenha tem uma mescla de elementos bem interessantes, então ao final da resenha fiquei indecisa se daria ou não uma chance pra leitura no momento.
    Mas gostei de conferir suas impressões, porém já sei que se for ler não irei com tantas expectativas assim.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Gente, fiquei confusa só de ler a resenha! Acho que se fosse um filme seria mais fácil de compreender! Não sei se leria pois acho difícil me ambientar em algo assim! Mas adorei sua sinceridade no post!

    ResponderExcluir
  10. Olá, uma pena ter sido confuso, mas que bom que há essa sensação de esperança (amo isso!). A premissa é super interessante com isso de o casal não ter sido "calculado" como destinado a ficar junto. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  11. Olá Bru
    Sempre que leio resenha desse livro vejo que o pessoal não curtiu muito ele e olha que essa capa ai chama tanta atenção. Dá vontade de tê-lo. Mas pelos problemas que apontou perdi o interesse, até porque também não sou muito fã do gênero.
    Beijuh

    ResponderExcluir