sábado, 30 de dezembro de 2017

Meta Literária - 2018

Oioi pessoal!

O ano está terminando e, com isso, vem a sensação de analisar se o dever foi cumprido ou não. Eu havia me proposto a ler 100 livros no ano – já adianto, flopei bonito – e cinco livros – O sorriso da hiena, Imperfeitos, Antes de partir, The kiss of deception e Destinado. Desses cinco livros não consegui ler apenas um – Antes de partir – então, o flop não foi tão grande.


Mas, pelo skoob, li 94 títulos. Já por minha planilha de leituras, consegui concluir a leitura de 98 títulos, isso porque 4 títulos não estão cadastrados no skoob e betei alguns títulos também. Fiquei bem perto de cumprir a meta, gosto de pensar assim.

Para 2018 eu pensei e relutei em fazer essa postagem, mas percebi que não consigo não fazer. Essa postagem serve de norte para o meu ano. Então, cá está ela. A meta de 100 livros no ano será mantida e vou separar 05 livros para ler nesse próximo ano, vamos conferir quais são?

A quinta estação, N.K. Jemisin
Vencedor do Hugo Awards. É assim que o mundo termina. Pela última vez. Três coisas terríveis acontecem em um único dia: Essun volta para casa e descobre que seu marido assassinou brutalmente o próprio filho e sequestrou sua filha. Sanze, o poderoso império cujas inovações têm sido o fundamento da civilização por mais de mil anos, colapsa frente à destruição de sua maior cidade pelas mãos de um homem louco e vingativo. E, no coração do único continente, uma grande fenda vermelha foi aberta e expele cinzas capazes de escurecer o céu e apagar o sol por anos. Ou séculos. Mas esta é a Quietude, lugar há muito acostumado à catástrofe, onde os orogenes - aqueles que empunham o poder da terra como uma arma - são mais temidos do que a longa e fria noite. E onde não há compaixão.

The girl from everywhere, Heidi Heiling
Nix é uma viajante do tempo. Ela e seu pai, Slate, velejam a bordo do Temptation, um navio pirata repleto de tesouros. Ao longo do caminho eles encontram amigos, uma tripulação de refugiados do tempo e até mesmo um charmoso ladrão que pode significar muito mais para Nix.
Tudo que Slate precisa é um mapa certo para viajar a qualquer tempo e lugar, real ou imaginário: seja para a China no século 19; terras vindas direto das Mil e Uma Noites ou até mesmo uma mítica versão da África. Apesar das inúmeras possibilidades, o pai de Nix está obcecado com um mapa específico: Honolulu, 1868 – o ano de nascimento de Nix e a última vez em que ele viu sua esposa viva. E, por uma chance de reencontrá-la mais uma vez, Slate está disposto a sacrificar a tudo e a todos.
Quando o desejado mapa aparece, Nix vê sua própria existência em perigo e agora deve descobrir o que quer, quem é, e aonde realmente pertence, antes que seu tempo acabe. Para sempre.

O jardim das borboletas, Dot Hutchison
Quando a beleza das borboletas encontra os horrores de uma mente doentia. Um thriller arrebatador, fenômeno no mundo inteiro Perto de uma mansão isolada, existia um maravilhoso jardim. Nele, cresciam flores exuberantes, árvores frondosas... e uma coleção de preciosas “borboletas”: jovens mulheres, sequestradas e mantidas em cativeiro por um homem brutal e obsessivo, conhecido apenas como Jardineiro. Cada uma delas passa a ser identificada pelo nome de uma espécie de borboleta, tendo, então, a pele marcada com um complexo desenho correspondente. Quando o jardim é finalmente descoberto, uma das sobreviventes é levada às autoridades, a fim de prestar seu depoimento. A tarefa de juntar as peças desse complexo quebra-cabeça cabe aos agentes do fbi Victor Hanoverian e Brandon Eddinson, nesse que se tornará o mais chocante e perturbador caso de suas vidas. Mas Maya, a enigmática garota responsável por contar essa história, não parece disposta a esclarecer todos os sórdidos detalhes de sua experiência. Em meio a velhos ressentimentos, novos traumas e o terrível relato sobre um homem obcecado pela beleza, os agentes ficam com a sensação de que ela esconde algum grande segredo.

Em busca de Watership Down, Richard Adams
Um dos maiores clássicos de fantasia nos países de língua inglesa, Em busca de Watership Down é uma fábula sombria sobre coragem e sobrevivência. Quando um coelho vidente prevê a destruição da toca onde vive, ele se une a seus amigos para achar uma nova casa. No caminho rumo à mítica colina de Watership Down, enfrentam rivais e armadilhas. Mas, mesmo depois de chegarem e, teoricamente, encontrarem um lugar seguro para viver, precisarão lutar para salvar a colônia vizinha e repopular a própria comunidade. Em busca de Watership Down fala de dominação e opressão, de fascismo e utopia, de mitologia e delírio coletivo, de sentimento de comunidade e de loucura. No Reino Unido, ocupa o segundo lugar entre os juvenis de fantasia mais vendidos do século XX, atrás apenas da saga Harry Potter.
Em 2017, a Netflix anunciou o lançamento de uma série de animação baseada no livro.

Vacas, Dawn O’Porter
"Um pedaço de carne; feito para reproduzir; além da sua data de vencimento; parte do rebanho.
Mulheres não têm que se encaixar em estereótipos.
Tara, Cam e Stella são estranhas vivendo suas próprias vidas da melhor forma que podem, apesar de poder ser difícil gostar do que você vê no espelho quando a sociedade grita que você devia viver de um jeito específico.
Quando um evento extraordinário cria laços invisíveis de amizade entre elas, a catástrofe de uma mulher vira a inspiração de outra, e uma lição para todas.
Às vezes não tem problema não seguir o rebanho.
Vacas é um livro poderoso sobre três mulheres julgando uma à outra, mas também a si mesmas. Entre todo o barulho da vida moderna, elas precisam encontrar suas próprias vozes."


Estou bem ansiosa para fazer a leitura desses livros, então, não acho que isso será um problema. Me contem o que vocês leram em 2017 e o que pretendem ler em 2018!

Beijos,

13 comentários:

  1. Eu prefiro não colocar títulos como meta. Sei bem que não vou conseguir cumprir :/ Mas uma das minhas metas para este novo ano, é organizar melhor meu tempo neste novo ano, para que eu consiga me dedicar mais aos meus livros e aos meus filmes e séries!
    De todos os que você citou, tenho vontade ler Vacas e Em Busca de Watership. Aliás, os dois já estão na lista de desejados.
    Mas confesso que seu eu consegui ler It, A Coisa(que comprei há meses) já tá de bom tamanho.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bem?
    Dos livros que você citou acima eu apenas conheço o The Girl From Everywhere e ele esta na minha listinha também, mas depois do seu post eu achei a premissa do Vacas, acredito que vá ser um livro bem diferente.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Com a mudança de escola e consequentemente da minha rotina em 2017, me propus a ler 60 livros; cheguei bem perto, li 56 se não me engano, porém não foi dessa vez... Em 2018 pretendo ler no mínimo 50, espero conseguir, rs. Adorei o post!

    Beijos,
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bom?
    Quando você disse que tinha flopado na meta de 100 livros do ano achei que você tinha ficado bem longe de conseguir, mas foi só por 2, quase lá. Esse ano vai!
    Também me desafiei esse ano, mas não coloquei títulos como meta. Desses livros, o que mais me atraiu foi o The girl from everywhere, adorei a capa e a sinopse. Lhe desejo boa sorte com suas metas.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  5. Nem considero isso flop, faltaram 2 de cem, praticamente insignificante. Um dos 5 também, mas 102 de 105 tá dentro da margem de erro... Rs... Eu li em 2017 a metade do que li em 2016, isso sim é flop pra mim... Muitas leituras excelentes pra gente em 2018!

    ResponderExcluir
  6. Adorei suas metas, Vacas é um livro incrível, tenho certeza que você vai amar.
    Esse da Morro Branco eu estou louca pra ler, esperando uma promoção boa rsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Oi Bru
    Quero muito comprar e ler Em busca de Watership Town. Vi a Mel falando dele e me encantei.
    Beijos e boas leituras

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Primeiramente, parabéns por ter lido quase 100 obras em 2017. Isso não é muito fácil. Rs
    Único título que conheço da sua lista é Vacas, quero muito ler. Vou ficar aguardando sua resenha 😍
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  10. você ficou muito perto de concluir a meta, parabéns por isso, é uma excelente meta num país como o Brasil. Acho que devo ter ao menos uns 100 também para 2018, espero conseguir ler todos, fiquei curiosa com O jardim das borboletas

    ResponderExcluir
  11. Olha ano passado eu li pouco, só 70 livros, minha meta para esse ano é não ter metas, é ir lendo conforme for tendo os livros e não me impor um numero. Ando tão cansada para isso kkkk
    Espero que você bata a sua.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Em 2016 minha meta era 100 livros, como só tinha conseguido ler 50, em 2017 eu coloquei a meta de 50 livros e consegui ler 72 (64 pelo skoob), mas também betei, li livros cadastrado e releituras também. Boa sorte esse ano <3

    ResponderExcluir
  13. Oie
    O jardim das borboletas parece ser uma leitura muito interessante, estou bem curiosa. Espero que vc consiga cumprir seu desafio com muita satisfação

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir