sexta-feira, 17 de novembro de 2017

[Resenha] As Perguntas, Antônio Xerxenesky

Título: As Perguntas
Autor: Antônio Xerxenesky
Editora: Companhia das Letras (cortesia)
Páginas: 184
Onde comprar: Amazon

As Perguntas, escrito pelo autor nacional Antônio Xerxenesky e lançado pela Companhia das Letras, nos apresenta à história de Alina, uma jovem que, desde criança, vê vultos. Hoje, ela é doutoranda em história das religiões, especializada em tradições ocultistas e ateia. Por conta de sua criança e sua ‘não crença’, ela acredita que esses vultos são simplesmente vestígios de sonhos interrompidos.

Acordar, infelizmente, é algo pesaroso para ela, que passou por muitos problemas e vive uma vida que não esperava: estagnada e não trabalhando naquilo que ama. Ela reside na capital de São Paulo, trabalha editando vídeos de vídeos de forma automática e tenta encontrar um sentido para a vida.

A monotonia muda quando, certo dia, ela recebe uma ligação da delegacia pedindo uma reunião. Por ser especialista em tudo que envolve religião, ela é contata para tentar desvendar um misterioso símbolo que foi desenhado por uma vítima de uma seita que, aparentemente, está causando uma onda de surtos psicóticos. Ela poderia ajudar a delegada? O que seria essa seita?


Assim que esse livro chegou, passei ele na frente de todos que estavam na lista, pois fiquei muito curiosa para saber como a história iria se desenrolar. Logo de cara simpatizei com a Alina e me vi nela na época que morava em São Paulo: sufocada, sem esperança de futuro e vivendo um ciclo vicioso, mas, infelizmente, eu esperava mais desse livro. Mais da parte investigativa, mais surpresa, uma personagem mais marcante no decorrer das páginas.

Após o contato da delegada e Alina não saber, ao certo, revelar o significado do símbolo, ela sente que precisa descobrir e fazer alguma coisa, quase como se isso fosse uma meta para sua vida e, como podemos imaginar, ela se mete em várias situações que me fizeram questionar a dela – e a minha – sanidade mental. O desenrolar da trama, em si, me agradou bastante. Apesar de escolhas ‘erradas’ e que eu não faria, entendi o que motivou Alina a fazer o que fez, acho que teria feito o mesmo no lugar dela.

Mas, aí vocês devem estar se perguntando, cadê sua decepção além do que você disse ali em cima, Bru? E, gente, minha decepção ficou por conta do final. Esperava respostas, será que era pedir demais com um livro cujo título é As Perguntas? Queria entender o que tinha acontecido com mais propriedade, compreender o que estava acontecendo com Alina, mas não tive isso e precisei usar toda minha imaginação – que não anda lá muito boa – para imaginar um final melhor para a história.


As Perguntas é um livro que precisa ser lido para ser discutido e para nos fazer pensar e imaginar. Acho que é uma leitura que vale muito à pena ser feita. Por fim, gostaria de agradecer a Companhia das Letras e o autor, Antônio Xerxenesky, por terem enviado o livro autografado. Foi uma grata surpresa, obrigada. 
“Uma pessoa não vira adulta ao conseguir emprego, ao aceitar que a vida pode ser entediante, e que fazer o que detestamos durante oito horas por dia é parte integrante da experiência humana, não, não tem nada a ver com trabalho, viramos adultos quando pessoas da nossa idade morrem de forma absolutamente estúpida e podemos contemplar, com a lucidez necessária, a fragilidade e o absurdo da vida.”
               

Classificação:

18 comentários:

  1. Oi Bru, olha quem tá passando aqui para dar o ar da graça rs

    Pois então, eu li sua resenha e sinceramente tenho de confessar que nem imaginava que o livro se tratava de uma investigação, até porque eu gosto bastante, mas de algo que seja mais bem desenvolvido. Parece ser uma história instigante, mas o pior é quando o desfecho realmente não chega a ser da maneira que imaginamos. Eu da cia das letras alguns livros do autor Michael Connely que sinceramente me tornei fã, porque ele arrasa nas investigações, se vc ter chance, leia. você vai gostar.

    Como sempre tu arrasa nas suas resenhas.
    tu aborda muito bem na sua escrita tudo que sentiu lendo o livro
    e isso eu acho muito bacana. Adoro resenhas assim.
    Parabéns minha amiga e continue arrasando como tu sempre faz!

    Silvana - I LOVE MY BOOKS

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem???
    Apesar da sua decepção, eu fiquei com muita vontade de ler e tirar minha própria conclusão, rs.
    Amo livros investigativos e livros que envolvam religião, os dois misturados então, ja quero!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Bruna... achei a estória bem interessante, ainda mais por ser nacional. Foi justamente a sua decepção que me fez ficar mais curiosa para saber sobre o final, saber que questões não foram respondidas. Dica anotada!

    https://diariodemaeleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que pena quando autores nacionais nos decepcionam. Apesar do mote excelente! Gostei de ler suas impressões sobre a obra.

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom?

    Fico feliz ao ver autores nacionais saindo do clichê e escrevendo histórias diferentes. Eu me interessei pela premissa da história e realmente, ao pensar sobre o título, eu esperava que a obra respondesse todas as dúvidas que surgissem durante a leitura.
    Por outro lado, eu quero ler e farei isso sabendo dos pontos que você colocou em seu texto, então não criarei tantas expectativas, rs.
    Enfim, adorei sua resenha e agradeço a indicação ;)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Caramba Bruna que resenha é essa? Achei fascinante a ideia da menina de desde pequena ver vultos, isso me atrai e me fascina de um jeito sem igual! Adorei as fotos e só mostraram o quanto a edição parece estar fascinante.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Que pena que o final foi meio decepcionante, a história parece ser bem interessante e o fato de se tratar de um autor nacional me deixa ainda mais curiosa. Mas acho que como você iria querer as respostas para as perguntas, rs.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. oii flor tudo bem ?
    que pena que o final não foi bom , acontece vamos com expectativas e acaba não dando certo =/ mais gostei da sua impressão :)

    bjsss

    ResponderExcluir
  9. Também costumo me decepcionar com finais sem resposta. Não conhecia o livro, e vou dar uma pensada melhor a respeito.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Eu acho definitivamente um saco quando o autor nos deixa sem respostas no fim do livro... Mas, tirando isso, parece ser uma história muito boa, fiquei curiosa.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Que legal seu livro autografado! Primeira resenha que leio dele e confesso que não me chamou tanto a atenção, mas quem sabe em outro momento...

    ResponderExcluir
  12. Oi.
    Esse é o tipo de livro que tenho que estar preparada psicologicamente para ler. Por isso gosto de ler boas resenhas antes de iniciar a leitura. Eu até gosto desse tipo de livro que deixa mais respostas do que perguntas no final, mas eu prefiro saber isso e estar preparada antes de iniciar a leitura.
    Gostei da proposta do enredo e pretendo ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Pelo início da sua resenha imaginei que seria um super livro mas ai com o desenrolar fui achando a trama morna e esse final pareceu bem decepcionante. Acho que não encararia essa leitura. Mas gostei de conhecer mais sobre sua experiência com essa história.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Ao leitor a sinopse, achei que se tratava de uma história sensacional. A narrativa tem muitos elementos que me agradam numa obra. Meu único receio é esse final que deixou muitas interrogações.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Bruna! Apesar de o final ter sido decepcionante, parece uma ótima leitura. Acho que vou arriscar mesmo assim. rsrs
    Bjos!
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  16. Nunca li um livro assim, mas me interessou bastante. Envolve assuntos que sou mega interessada.
    É uma pena tu ter esperado mais. Me pareceu ser uma leitura instigante. Vou dar uma chance e tirar minhas próprias conclusões.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  17. Bru, adorei a sua resenha e opinião sincera, não imaginava que a obra tinha como cunho central a questão da investigação, este é um livro que leria por aguçar a capacidade imaginativa.

    Beijo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  18. Olá, não conhecia a obra e gostei bastante da sua resenha. A capa é muito bonita...simplicidade é o que me conquista :)

    Por mais resenhas sinceras como a sua ;)

    Beijokas da Quel ¬¬

    ResponderExcluir