terça-feira, 28 de novembro de 2017

Preciso ler até o final do ano

Oioi pessoal, como vocês estão?

O ano está chegando ao fim e está batendo aquele desespero da meta de final de ano, não é? Quando o ano começou eu tinha me proposto a ler 100 livros esse ano, dentre os quais havia determinado 5, sendo O sorriso da Hiena (li e amei \o/), Imperfeitos (leitura incrível!), Antes de Partir (não li nem lerei ), The Kiss of Deception (estou lendo desde janeiro e esse livro não termina #scrr!) e Destinado (li e me apaixonei de todo coração!).


Até o momento li 86 livros, ou seja, nesses próximos 36 dias preciso ler 14 livros, será que consigo? Pensando nisso, decidi preparar esse post – para me motivar – listando 10 (porque vou ser modesta) que preciso ler até o final do ano, vamos conferir?

Amor Verdadeiro, Jude Deveraux
Ambientado numa ilha paradisíaca e um dos romances mais cultuados de Jude Deveraux, best-seller americana que já vendeu mais de 60 milhões de exemplares pelo mundo, o livro conta a história de Alix Madsen. Quando ela está terminando a faculdade de arquitetura, Addy Kingsley, amiga de seus pais, morre. No testamento, a mulher estipula que a jovem tem direito a viver por um ano em sua encantadora casa do século XIX na ilha de Nantucket (Massachusetts), EUA. O relacionamento de tia Addy com a família Madsen é um mistério para Alix, mas ela aceita a oferta e, ao chegar na propriedade dos Kingsley, percebe que não é má ideia passar uma temporada ali. Além de o lugar ser um sonho para qualquer arquiteto, ela conviverá com o charmoso Jared Montgomery Kingsley, dono de um dos mais importantes escritórios de arquitetura do país e sobrinho-neto de Addy, portanto, herdeiro natural da casa. O que Alix não imaginava era que tia Addy tinha um propósito muito específico para ela quando a colocou naquele lugar: solucionar o desaparecimento de Valentina, uma das mulheres da família Kingsley, ocorrido cerca de dois séculos antes. Em meio ao verão na ilha, Alix e Jared serão obrigados a conviver, o que pode ser a chave para desvendar o tal mistério dos Kingsley

O Segundo Caçador, Bruno Crispim
Will volta do trabalho de ônibus. É um dia como qualquer outro. Se não tivesse ido trabalhar durante suas preciosas férias, ele nem estaria irritado. E se estivesse calmo, talvez não reagisse ao assalto. Mas ele reage. E o péssimo começo só aumenta a brutalidade dos assaltantes.
As complicações dessa escolha ressoarão pelo resto da vida de Will. Dentre os vários feridos, três morrem. Dois, pelas suas mãos.
Vivo, mas traumatizado, Will luta para voltar à vida normal enquanto é bombardeado pelas ideias ingênuas de seu melhor amigo que defende a forma que Will agiu no ônibus. Para ele, a sociedade cria aberrações que não têm o direito de estarem vivas. São pessoas tão cruéis que se fossem eliminadas, todos seriam beneficiados.
Mesmo sem se interessar pelas fantasias do amigo, mais barbárie é trazida à sua vida. Ele tenta, mas não consegue deixar de reagir. A partir daí, ele se envolve numa espiral crescente de violência, desistindo da sua alma para se transformar num justiceiro.
Ele acredita fazer o Bem Maior; um mal necessário, que ninguém tem estômago para fazer. E ele é bom nisso. Ninguém consegue detê-lo. Logo, ele se transforma numa lenda urbana, um dos Caçadores. Ele só não percebe que aos poucos perde sua humanidade e se transforma num dos monstros que costuma caçar.
Só uma pessoa tem o poder de enjaular seu ódio sem limites. Só seu amor pode trazê-lo paz. Mas, depois de tudo o que ele fez, ainda existe algo para ser salvo?

O cavaleiro verde, Louise Soares
Após ter sua coroa usurpada por um rei tirano, a princesa Alexandra de Scarlach se disfarça como o Cavaleiro Verde para participar do Torneio do Campeão. A competição dá ao vencedor um grandioso prêmio em ouro e o direito a um voto no Conselho dos Povos, justamente as ferramentas de que Alexandra necessita para recuperar seu reino. Antes, porém, ela terá que descobrir em si mesma o que a faz uma campeã e, principalmente, como ser a heroína pela qual o povo de Scarlach espera.

Os criados de Coincidências, Yoav Blum
E se o trem que você perdeu, o café que derrubou, o bilhete que encontrou não forem eventos aleatórios? E se o destino do mundo estiver sendo manipulado por pessoas especializadas em criar acasos?
Neste romance best-seller do israelense Yoav Blum, o destino é o protagonista – mas ele não depende de sorte ou intervenção divina.
Emily, Eric e Guy trabalham numa espécie sobrenatural de organização secreta há alguns anos. Eles estudaram disciplinas como interferências em sonhos, distribuição de sorte e como ser amigos imaginários, até se tornarem criadores de coincidências. Agora, de tempos em tempos, recebem complexas missões a serem executadas. Seu trabalho é permanecer na área cinzenta entre destino e livre arbítrio, onde eles criam situações que criam situações que criam mais situações que darão origem a pensamentos e decisões, gerando os mais diversos resultados: o encontro de almas gêmeas, invenções que podem mudar o mundo, a inspiração que dará origem a obras-primas.
Mas, quando Guy recebe uma missão especial, que vai além daquilo que ele acredita poder fazer, as coisas começam a se mover de forma a mudar tudo o que os criadores de coincidências entendem sobre a vida e a verdadeira natureza do amor.
Um thriller improvável sobre os operários invisíveis que mantêm girando as engrenagens do acaso.

Bela Gratidão, Corey Ann Haydu
Um romance sobre amadurecimento e a dureza de crescer em uma cultura que exige das mulheres nada menos que a perfeição. Corey Ann Haydu explora as complexidades da família, os limites do amor e quão duro é crescer em uma cultura que premia a beleza acima de qualquer outra coisa e cobra das mulheres nada menos que a perfeição. Uma leitura atual que dialoga direta e honestamente com a multiplicidade de questões enfrentadas por adolescentes e jovens no mundo todo – a confusão do primeiro amor, os dramas familiares e a construção da própria identidade no meio de toda essa loucura. O livro está cheio de personagens realistas, que tropeçam nos próprios medos e cometem erros com alguns dos quais é impossível não se identificar. Montana e sua irmã Arizona têm um pacto desde que a mãe as deixou: São elas duas contra todo o mundo. Com o pai sempre imerso em relacionamentos tóxicos e uma sucessão de madrastas essa foi a maneira que encontraram de seguir em frente. Mas agora que Arizona foi para a faculdade Montana se sente deixada pra trás e perdida, mergulhando em uma amizade vertiginosa e empolgante com a ousada Karissa. No meio disso tudo, Montana encontra uma distração em Bernardo. Resta saber se Montana têm a confiança necessária no que sentem um pelo outro para encaixar Bernardo na sua vida imperfeita.

(R)evolução, Lu Ain-Zaila
Agora... Ela sabe... Ena, finalmente, rompe o véu que escondia a face da verdade sobre o dia do atentado, mas isso não lhe traz paz, pelo contrário, o caminho trilhado finca novas perguntas em sua mente, ausências perfuram o seu coração, e novas, ou nem tanto, personalidades surgem para colocar em dúvida as suas certezas até então inabaláveis. Agora, os corruptores dessa nova sociedade sabem que Ena é um perigo, e todos à sua volta, cientes ou não, serão puxados para dentro do turbilhão e, assim como ela, terão que escolher um lado e não olhar para trás. As outras faces da verdade precisam vir à tona, despertar os cidadãos e cidadãs que nem imaginam o que acontece sob este berço esplêndido. Seu nome significa estar predestinada, e ela não pretende fugir do que está por vir, não importa o que aconteça.

Em busca de Watership Down, Richard Adams
Um dos maiores clássicos de fantasia nos países de língua inglesa, Em busca de Watership Down é uma fábula sombria sobre coragem e sobrevivência. Quando um coelho vidente prevê a destruição da toca onde vive, ele se une a seus amigos para achar uma nova casa. No caminho rumo à mítica colina de Watership Down, enfrentam rivais e armadilhas. Mas, mesmo depois de chegarem e, teoricamente, encontrarem um lugar seguro para viver, precisarão lutar para salvar a colônia vizinha e repopular a própria comunidade. Em busca de Watership Down fala de dominação e opressão, de fascismo e utopia, de mitologia e delírio coletivo, de sentimento de comunidade e de loucura. No Reino Unido, ocupa o segundo lugar entre os juvenis de fantasia mais vendidos do século XX, atrás apenas da saga Harry Potter.
Em 2017, a Netflix anunciou o lançamento de uma série de animação baseada no livro.

The Girl From Everywhere, Heidi Heilig
Nix é uma viajante do tempo. Ela e seu pai, Slate, velejam a bordo do Temptation, um navio pirata repleto de tesouros. Ao longo do caminho eles encontram amigos, uma tripulação de refugiados do tempo e até mesmo um charmoso ladrão que pode significar muito mais para Nix.
Tudo que Slate precisa é um mapa certo para viajar a qualquer tempo e lugar, real ou imaginário: seja para a China no século 19; terras vindas direto das Mil e Uma Noites ou até mesmo uma mítica versão da África. Apesar das inúmeras possibilidades, o pai de Nix está obcecado com um mapa específico: Honolulu, 1868 – o ano de nascimento de Nix e a última vez em que ele viu sua esposa viva. E, por uma chance de reencontrá-la mais uma vez, Slate está disposto a sacrificar a tudo e a todos.
Quando o desejado mapa aparece, Nix vê sua própria existência em perigo e agora deve descobrir o que quer, quem é, e aonde realmente pertence, antes que seu tempo acabe. Para sempre.

A Quinta Estação, N.K. Jemisin
Vencedor do Hugo Awards. É assim que o mundo termina. Pela última vez. Três coisas terríveis acontecem em um único dia: Essun volta para casa e descobre que seu marido assassinou brutalmente o próprio filho e sequestrou sua filha. Sanze, o poderoso império cujas inovações têm sido o fundamento da civilização por mais de mil anos, colapsa frente à destruição de sua maior cidade pelas mãos de um homem louco e vingativo. E, no coração do único continente, uma grande fenda vermelha foi aberta e expele cinzas capazes de escurecer o céu e apagar o sol por anos. Ou séculos. Mas esta é a Quietude, lugar há muito acostumado à catástrofe, onde os orogenes - aqueles que empunham o poder da terra como uma arma - são mais temidos do que a longa e fria noite. E onde não há compaixão.

Ninguém nasce herói, Eric Novello
Num futuro em que o Brasil é liderado por um fundamentalista religioso, o Escolhido, o simples ato de distribuir livros na rua é visto como rebeldia. Esse foi o jeito que Chuvisco encontrou para resistir e tentar mudar a sua realidade, um pouquinho que seja: ele e os amigos entregam exemplares proibidos pelo governo a quem passa pela praça Roosevelt, no centro de São Paulo, sempre atentos para o caso de algum policial aparecer. Outro perigo que precisam enfrentar enquanto tentam viver sua juventude são as milícias urbanas, como a Guarda Branca: seus integrantes perseguem diversas minorias, incentivados pelo governo. É esse grupo que Chuvisco encontra espancando um garoto nos arredores da rua Augusta. A situação obriga o jovem a agir como um verdadeiro super-herói para tentar ajudá-lo — e esse é só o começo. Aos poucos, Chuvisco percebe que terá de fazer mais do que apenas distribuir livros se quiser mudar seu futuro e o do país.

Vocês também estão desesperados com metas? Pretendem ler quais livros? Já leram algum desses livros?


Beijos,

22 comentários:

  1. Adorava poder ler 100 num ano, meu deus, jamais conseguiria, só leio umas 2h por dia e não são todos os dias.
    Lancei a minha meta para 35 e ultrapassei, vou quase nos 50 e é essa meta que gostava de acabar o ano! =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  2. Oi Bruna! Quanta leitura boa! Será que vai conseguir? Torcendo para que consiga! Eu também queria ler alguns livros até o final do ano, mas já estou ciente que não vou atingir a meta rsrsrs

    Beijos

    Vivian

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  3. Eu nem faço ideia de quantos livro li este ano, mas sei que foi menos que 60 kkkk
    Ano que vem pretendo ler bem mais.
    Amei os livros da lista e já anotei alguns. E que capas lindas, as editoras estão arrasando em.
    Beijo grande.

    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa, o ano que eu ler 100 livros, pode ser apocalíptico! ahahha
    Eu amo leitura, mas sou lenta toda vida. E não consigo pegar mais de um livro por vez, ou pioro a situação.
    Mas curti sua listinha de próximas leituras, essas listas são ótimas pra gente querer também! rs

    Beijinhos!
    Luar de Livros

    ResponderExcluir
  5. Aiii menina, lê Ninguém Nasce Herói, tu vai amar demais. Eu comecei e a ler e acabei comendo o livro. É muito bom e cheio de adrenalina. Os outros eu não conheço muito mas tenho milhares para ler até o final do ano.

    ResponderExcluir
  6. Olá Bruna, eu nunca faço metas, até porque tudo depende se a leitura é arrastada, do nosso tempo, etc... de todos os livros, o único que tenho vontade de ler é o Ninguém nasce herói, já que li algumas críticas bem positivas sobre ele e ser um nacional. :)
    desejo do fundo do meu coração que cumpras a tua meta, e olha que não será fácil.
    Aliás, tuas leituras são bem ecléticas.
    ;)

    ResponderExcluir
  7. Torcendo aqui para que vc consiga ler todos esses <3
    Da sua lista eu só quero ler (e pretendo dar uma chance no ano que vem) o Ninguém nasce herói <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  8. "Bela gratidão" e "the girl from everywhere" estão na minha wishlist.
    Espero que consiga ler todos e que goste bastante:D

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  9. Oiii
    Bru, se você tá achando que não leu o suficiente, imagina eu que só li 23 livros esse ano... hahaha
    Menina não sei o que aconteceu comigo viu...

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Bruna, tudo bem?

    Menina, tem tantos livros que eu preciso ler até dia 31 de dezembro que eu estou ficando louca. Desses eu também preciso ler Os criados de Coincidências, Bela gratidão. Já iniciei a leitura de Os criados de Coincidências, então esse eu acabo antes desse mês terminar. Também estou com "Ninguém nasce herói" para ler, mas acho que não conseguirei ler até o final do ano.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Menina. Livro livro mesmo eu planejo ler mais um, se der, com a graça de Deus. Esse ano eu comecei lendo horrores, ai, do nada, minhas leituras começaram a cair. Quero ler muitos contos de Natal até o final do ano.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  12. Oi Bruna!
    Vai chegando o final do ano e vamos vendo tudo que prometemos ler e não conseguimos, rsrsrs. Eu já sei que me ferrei.
    Dos citados na sua lista, eu só conheço um. Mas fiquei interessada em dois específicos: "Bela Gratidão" e "Ninguém Nasce Heróis" - esse último é o que conheço.
    Adorei o post!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Bru,

    Listinha ta grande em? Tá parecendo a minha hahaha. Bela gratidão eu recebi do GER, não sei ainda se lerei logo, mas também está na minha meta. Os outros livros que citou não conheço muito, mas espero que consiga lê-los e cumprir sua meta. :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  14. Meeu deus quantos livros até o final do ano ahahahaha.
    Eu li alguns, mas gostei bastante de bela gratidão.
    Alguns aí tem umas capas lindas, estou super invejando já!^^ Boa sorte nas leituras.

    ResponderExcluir
  15. Ops, comentário de cima é meu rs.
    Elisabete Silva
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  16. Molier, se respeite, encurte essa lista!!!!
    hahahahahahahahaha
    Os Criadores de Coincidências me deixou curiosa.
    Ano passado fiz um post deste e floppei fortemente!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, Bru!
    Eu até fico um pouco nervosa quando penso nos livros que tenho que ler até o fim do ano, hahaha, acho que eu desisti, pois não sei se vai rolar.
    Da tua lista eu já li "Bela gratidão", foi uma boa leitura. E quero ler "Ninguém nasce herói".
    Um super beijo!
    Thami, Blog Historiar.

    ResponderExcluir
  18. Olá,

    Fui fazer a lista dos livros que eu queria ler ainda esse ano e quase chorei, não li nem metade do que desejava. Dos livros citados, Bela Gratidão é o que mais me atrai, a começar por essa capa simples, mas um amor! Também achei a premissa de Ninguém nasce herói interessante, porém não é o tipo de leitura que quero fazer por agora.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Os criadores de conincidencia e em busca de watership down estão na minha lista de leitura também, assim como O Ceifador e Brumas de Avalon.
    Espero que de tempo da gente concluir essas metas loucas hahahha

    ResponderExcluir
  20. Heiii, tudo bem?
    Nem me fale de metas, para mim falta uns 20 livros e eu aqui mexendo no facebook, hahaha.
    Dos livros que vc citou, está na minha meta o livro Os criados de Coincidências, a capa é lindaaaaa e fofa e amei demais a premissa.
    Vamo que vamo!
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  21. Oi, Bru

    Eu também tinha traçado 100 livros de meta, mas não vou alcançar. Não tô ligando pra isso não, pelo menos li mais do que ano passado. Hahaha
    Espero que você consiga ler os 14, liga o motorzinho! Hahahaha

    Beijocas
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  22. Oieeee, tudo bem? Pode parar,já humilhou!86 livros? Meu pai! Esse ano li pouco por conta dos estudos, uns 40 no máximo😢 é a vida, 2018 pode ser melhor neah? Kklkkk mas percebi que os nossos gostos literários são bem diferentes, se eu tivesse listado 10 livros ai, certamente uns 6 seriam do Stephen King, uns dois do harpa coben é mais outros dois suspensões mkkkkkkkk mas amei a sinopse de criadores de coincidências, achei a premissa super bacana! Bjosssss

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir