segunda-feira, 24 de julho de 2017

Vamos conversar? #7

Oioi pessoal, tudo bem com vocês?

Ultimamente existem duas coisas que tem me incomodado muito e decidi falar sobre elas com vocês.

Primeiro, meu rendimento como leitora caiu muito. Isso já vinha acontecendo desde minha mudança de cidade, pois deixei de ter aqueles momentos ‘atoa’ para ler (ex.: ônibus, metrô, faculdade, horário de almoço) e passei a ficar o dia todo ‘atoa’, mas não focar em ler. Entretanto, conseguia levar isso numa boa e manter um bom rendimento, mas em julho não li praticamente nada e isso me preocupa, pois eu dependo de ler para ter conteúdo para vocês.

Depois de ver o vídeo do Victor, do Geek Freak, percebi que estou passando pela mesma coisa que ele; eu preciso ler mais tempo um mesmo livro do que ler picado. Como ele disse, muitos podem não concordar com isso, mas eu concordo e já achei o problema que tinha e porque não conseguia ler, agora, estou tentando lidar com isso e voltar ao meu ritmo, pois, além de me preocupar com relação ao conteúdo, ele me faz falta, pois é parte da minha vida.

A segunda coisa – e a que mais me incomoda – é o preconceito que tenho visto por aí. Gente, a nossa sociedade já tem diversos preconceitos enraizados, por que precisamos de mais de mais? Ah, Bru, o que você está dizendo? Bem, recentemente a Paola, do Livros & Fuxicos, recebeu um comentário maldoso, pois os romances que ela divulgava eram ‘livros lixo’, que ela ‘tinha que aprender a ler, pois só lia porcaria’. Também teve a repercussão do marido que falou ‘que as mulheres gordas e feias ficam nos grupos do facebook falando de homem, pois são mal-amadas’. Essa frase foi porque o livro de sua esposa estava sendo distribuído ilegalmente por PDF.

Graças a Deus, nesses 4 anos de blog, nunca recebi nenhum comentário maldoso com esse teor, apesar de já ter recebido alguns comentários maldosos, sempre tento ignorá-los, pois em nada acrescentam, mas, apesar de ignorar o que acontece comigo, não consigo ignorar o que acontece com os outros e esse ódio que tem sido emanado me assusta, pois mostra que nossa sociedade só regride, quando deveria ser ao contrário.

Sobre o primeiro ‘comentário’; o que te torna leitor é ler seja um livro de romance, um clássico ou uma revista e você não é obrigado a ler livros clássicos para falar que é um leitor e, acima de tudo, você não deve julgar o que o outro ler. Assim como a Pah – olha a intimidade da pessoa – eu comecei a ler por Crepúsculo e, depois dele, li vários outros gêneros que me agradaram – incluindo clássicos – mas nunca deixei, e espero não deixar, a minha raiz para trás.

Sobre o segundo ‘comentário’; a primeira coisa que tenho a dizer: não acho certo a distribuição ilegal de livros, mas existem outras formas de resolver a situação sem ofender o próximo. Acho que não preciso dizer mais nada, não é?

O meu primeiro problema está sendo solucionado graças a um curto vídeo do Vitor, obrigada! O segundo, infelizmente, só poderá ser solucionado quando as pessoas aprenderem que devemos tratar o outro bem e com amor, pois, só assim, o mundo será melhor.

Me contem o que vocês acham desses problemas e o que acharam do post.

Beijos,


9 comentários:

  1. Oi Bru! O meu rendimento caiu muito ano passado, muito mesmo. Pra ter ideia esse ano eu já li o que li o ano passado inteiro. E depois de muita análise, percebi que alguns fatores na minha vida estava culminando para que o meu ritmo diminuisse. Por exemplo, estava trabalhando em um ambiente hostil e eu chegava em casa não tinha vontade de nada. Fiquei até preocupada, além das leituras. Estava me sentindo mal mesmo, em relação a tudo. Sai desse emprego e foi um alívio. Sobre as polêmicas, vi o vídeo da Paola e concordo com vocês... também comecei a ler depois de Crepúsculo, sem dúvidas a saga abriu muitas portas. E sinceramente acho tão horrível pessoas que leem, e que deveriam ter a cabeça mais aberta por causa dos conhecimentos que os livros nos proporcionam, sendo tão toscos e preconceitosos.
    Sobre a outra polêmica, do marido da mulher lá... Escroto é apelido, ein?! Aonde que se viu lidar com a pirataria em pdf sendo um babaca e ofendendo um monte de gente, incluindo as próprias leitoras da mulher. Sem noção!

    Você viu a última polêmica? Uma guria fez um vídeo dizendo que os blogs literários vão acabar, se a gente quiser continuar tendo leitores vamos ter que migrar para o youtube. Porque as pessoas não querem mais ler, assistir é mais fácil. É cada uma... haha Tem público pra tudo, não é pq uma coisa começa a existir que a outra tem que sumir. rs

    Beijos
    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bru!
    Concordo plenamente com essa questão de ler mais tempo um mesmo livro. Andei percebendo que até a qualidade da leitura muda, sério! Pelo menos no meu caso.
    E sobre a segunda coisa, é do ser humano mesmo ficar inventado porcaria nova.
    Sempre fui da opinião de que ler já é suficiente, não importa o que. Que saco! Eu fiquei muito triste quando vejo algumas pessoas desmerecendo um livro só por ele não ser aclamado pela crítica literária.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna.
    Já tem meses que eu estou ficando desanimada para ler. Não sei se são os livros que eu estou escolhendo, mas meu rendimento caiu bastante também. Pensei que isso só acontecia comigo, porém parece que não rs.
    Uma das formas que encontrei para tentar solucionar esse problema, é tentando ler gêneros que não estou acostumada. Talvez até voltar a ler romances que eu lia quando era adolescente(época que eu comecei a tomar gosto pela leitura haha).

    Abraços.
    https://aguardiadeestorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bruna! Concordo com o que você disse no post. E, no meu ponto de vista é normal o ritmo de leitura cair em um determinado momento. Eu diria até que, esse declínio em suas leituras é uma fase que você está passando, todo mundo que ler passa em algum momento por isso, mas depois volta a normalidade. Você tem o costume de ler bastante, é praticamente impossível você conseguir manter o ritmo a todo o tempo. Sobre essa polêmica envolvendo livros distribuidos gratuitamente e, o que é pior a falta de respeito com o outro é um absurdo. Mas, infelizmente algumas pessoas agem sem noção alguma de absolutamente nada. É muito triste ver esse regresso de atitudes lamentáveis de algumas pessoas, e sobre o ato de criticar o que o outro ler também não é nada sadio. Todos nós, sem exceção temos o direito de lermos o quisermos e, sendo assim não devemos jamais julgar o outro(a) por aquilo que se ler. O hábito da leitura em si é extraordinariamente prazeroso para quem o faz, desde que a pessoa não deixe de ler já é um passo a mais para a evolução como ser humano de cada um de nós. Adorei o post Bruna, parabéns e um abração!

    www.marcasliterarias.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Bru
    O meu rendimento caiu bastante esse ano e isso me deixa extremamente chateada, eu realmente gosto de ler e ler muito e quando fico assim, sem ler nada fico bem mal.
    Sobre a opinião dos outros quanto a leitura eu mesmo nem ligo, pois eu que vou ler e leio o que quiser, quanto ao comentário machista deste homem, eu nem dei moral também pois isso é tipico de pessoas que não tem inteligência nem para resolver uma questão simples. Foi provado que ele é desses quando no meio das merdas que ele disse, ele ofendeu o publico da própria esposa.
    Mas enfim, torço também para que as pessoas melhores e parem de críticas bobas que não levam a lugar algum.
    Amei seu texto
    Beijuh

    ResponderExcluir
  6. Oiê!!
    Olha, já tentei ler livros de maneira picada e por dois meses deu certo, mas depois voltei ao ritmo de ler um livro de cada vez e esse mês fiquei feliz por ter alcançado minhas metas.
    Quanto ao preconceito, eu, por exemplo, não gosto muito de young adults, livros eróticos e romances de época escritos por autoras atuais e deixo isso bem claro, mas nunca falei para ninguém parar de ler esses gêneros e se voltar aos clássicos, afinal, gosto cada um tem o seu, eu não gostaria que alguém ficasse me enchendo o saco dizendo: nossa, mas você só lê livro velho e chato, logo, não faço isso, se alguém pedir a minha opinião, sugestões, ai sim, recomendo os livros que mais me marcaram, sejam eles clássicos ou contemporâneos, caso não, fico quieta, acho que essa é melhor atitude.
    Bjs e obrigada pela reflexão!

    ResponderExcluir
  7. Oi td b? Acho que o mais importante é vc não encanar... Ano passado eu coloquei uma certa meta a cumprir e sabe o que aconteceu? Flopei lindamente... Quando maid encanada vc ficar menos resultado vai ter. Relaxa, tira um tempo para vc que essa ressaca passa logo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Bru, eu sempre gosto de suas postagens, principalmente quando levanta um assunto que te incomoda e quando leio concordo que me incomoda também. Eu estava com com esse problema de rendimento e percebi que isso acontecia, porque estava lendo dois a três livros ao mesmo tempo. Embora eu leia um pouco mais devagar, eu percebi que rendo muito mais lendo um livro de cada vez. Então este final de julho comecei a ler um livro de cada vez assim eu me sinto até mais conectada com a história. Um leitor jamais deixa de ser leitor pela temática do livro que lê.. se ela gosta de romance erótico ela tem que ler o que gosta e isso não a diminui como leitora. Eu por exemplo não leio livros de auto ajuda, porque não me prende, mas isso não me desmerece como leitora. Acho que esse negócio de julgar pelo que se lê é mais uma invenção de alguém que não tem nada para fazer e não lê e sente inveja de quem o faz, simples assim. Meu chefe mesmo se surpreende com a minha leituras... ele toda a semana vai na minha mesa ver o que eu estou lendo, disse que admira a minha diversidade de temas. Então devemos levar em consideração a admiração e não ao preconceito. Não é fácil passar por isso... mas tem coisas que é melhor abstrair e fingir demência. Nunca recebi nada ofensivo no blog. Mas já fui julgada na rua, principalmente quando leio algo com teor erótico. Não rebati, continuei lendo e fingindo que não era comigo. A pessoa se cansou e se calou... não é fácil se segurar, mas detesto atritos, então preferi ficar na minha. Sobre o cara que quis defender a esposa e gerou mais tumulto, fiquei irritada, porque não acho que as mulheres são feias por serem gordas, isso foi muito ofensivo da parte dele com as gordinhas e eu deixei meu comentário lá porque senti a necessidade de dizer que sou gordinha e nem por isso sou mal amada... acho que as pessoas deveriam parar de se preocupar de apontar o dedo e viver como mais amor no coração... por isso que temos tanta violência por ai. Por isso que acontece tanta coisa ruim... mas infelizmente a maioria da nossa sociedade, ainda não é madura o suficiente para enxergar isso. Então vou fazendo a minha parte e ficando de consciência tranquila. Excelente postagem minha linda. Xero!

    ResponderExcluir
  9. Oi Bruna, tudo bem?

    Esse problema de rendimento, creio que acha algo recorrente na nossa vida em algum momento. Também vi meu rendimento lá embaixo por causa da faculdade e não conseguia voltar ao rumo, mas depois fui lendo um livro de cada vez novamente e pegando coisas que me agradavam, sem a "responsabilidade" do produzir conteúdo.
    Quanto ao preconceito neste meio literário, é algo que me causa certa revolta e tristeza ao mesmo tempo. As pessoas, muitas vezes, querem nos impor seus gostos e saem taxando os leitores de outros gêneros de coisas absurdas. Acho isto muito triste. Eu leio de tudo, até o que as pessoas consideram como "lixo" e não tenho receio de dizer que gostei, quando realmente gosto. Falta empatia e respeito nas pessoas. Quanto ao caso do marido, nem vou me alongar por aqui, pois este assunto não merece nem ser mencionado. Só deixo um adendo, são os leitores que fazem a mulher dele crescer. Sem leitor, sem livros! Lei da vida!
    Adorei o post, maravilhoso como sempre!

    Beijos!

    ResponderExcluir