domingo, 20 de agosto de 2017

[Resenha] A menina que viu Deus, Henrique Komatsu

Título: A menina que viu Deus
Autor: Henrique Komatsu (cortesia)
Editora: Confraria do Vento
Páginas: 28
Onde comprar: Loja da Editora

"Um dia Aletéia perguntou: 'Vovó quem fez o mundo?', e sua avó respondeu: 'Deus".
-'Todo ele?'
-'Sim, todo'.
-'Sozinho?'
-'Sim, sozinho'."

É a segunda vez que tenho o prazer de ler A menina que viu Deus e tive uma experiência completamente diferente da primeira, mas não menos importante.

Esse curto livro, com apenas 28 páginas e diversas ilustrações, nos apresenta à história de Aletéia, uma jovem garota que vive com a avó em uma ilha rodeada por duas montanhas: a Alegria e a Tristeza. A história conta que, há muitos anos, a Alegria era maios que a Tristeza, mas contam que por conta de um terremoto, uma parte da Alegria caiu no mar, afundou e deixou a Tristeza maior, mas, acalme-se leitor, a história não é sobre qual montanha é mais alta, ele é sobre a busca dessa jovem menina por Deus.

Após perguntar para a avó quem havia criado o mundo e ter recebido a resposta que havia sido Deus, Aletéia se sente em dúvida, como um ser poderia criar tudo? Ela gostaria de conhece-lo e é por conta disso que as duas saem para uma viagem ao alto da Tristeza, a maior montanha, para que Aletéia possa encontrar Deus.

Esse livro é muito singelo, bonito e reflexivo. Acho que todos nós, quando mais novos, perguntamos sobre a criação do mundo, nos surpreendemos com a resposta que deram para nós e ficamos curiosos para conhecer quem era esse tal Deus, que poderia criar tudo, não é mesmo? E o livro nos mostra isso, quem é Deus, qual sua grandiosidade, e como podemos nos tornar sábios observando o simples que existe a nossa volta.

Na primeira vez que li me perguntei o que as duas encontrariam no alto da montanha. Se o autor criaria um ser para representar Deus ou se seria mais um encontro interno e me surpreendi com o que encontrei. Na segunda vez já sabia o que esperar, mas, como disse antes, isso não tornou a leitura ruim, ao contrário, pude aproveitar cada palavra, cada ilustração – que são lindas! – e reaprender tudo o que o autor quis passar, bem como, reencontrar minha fé em Deus e na vida.

Indico A menina que viu Deus para todos os leitores, mas, principalmente, para crianças que fazem esse questionamento aos pais e que eles não sabem responder. O livro funciona bem como um norte. Obrigada Henrique por acreditar no meu trabalho e por ter me presenteado com esse livro incrível.


Classificação:

23 comentários:

  1. Oi tudo bem?
    Me parece ser um livro maravilhoso para por entre uma leitura mais densa eu ainda não o conhecia mas fiquei curiosa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Ah que livro mais amor, uma boa dica para as crianças, tenho uma pentelha aqui que iria adorar!
    Dica anotada ♥ Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas parece ser uma leitura realmente encantadora. A história é bem simples, mas parece ser delicada e trazer belas reflexões.
    Achei muito legal você ter lido o livro pela segunda vez e a experiência ter sido diferente, mas ainda importante por ter te dado a oportunidade de relembrar as belas mensagens que o autor quis passar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bruna. Tudo bem?
    Nossa, eu achei as ilustrações desse livro incrível. Eu ainda não conhecia, mas fiquei com vontade. Adoro esses livros infantis que nos faz refletir sobre as coisas. Fiquei aqui imaginando como a personagem conseguiu conhecer Deus. Já pensei em várias possibilidades. Bem, com certeza vou dar um jeito de comprar para saber mais dessa história que parece incrível. Obrigado pela dica.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Bruna!
    O livro parece ser muito interessante!
    Achei a premissa bem legal e muito bonito da parte do autor criar um livro para crianças com um conteúdo tão bonito assim.
    Vou indicar para uns priminhos <3
    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Oi Bruna, achei as ilustrações lindas e com um traço de muita personalidade. Mas com certeza é um livro que eu não leria e nem gostaria que meu filho lesse. Eu não acredito em Deus e sou uma crítica voraz de todas as religiões, por isso, acho que a leitura não funcionaria para mim.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ivi Campos,

      sou o autor do livro "A Menina que viu Deus". Li suas ponderações nos comentários e gostaria de explicar um pouquinho o teor da obra: A história não busca doutrinar o leitor em nenhuma religião, nem provar a existência de um Deus. É apenas um convite ao pensamento abstrato... um convite a questionamentos além daquilo que podemos ver e sentir. O livro busca construir uma metáfora sobre o conhecimento. Deus, na historinha que criei, surge como um elemento dessa metáfora, para que as crianças leitoras se iniciem na jornada de um pensamento crítico que, inclusive, talvez as leve a questionar a própria existência de Deus.

      Grande abraço,
      Henrique Komatsu.

      Excluir
  7. Oie!
    Nossa, ainda não conhecia o livro, mas achei bem interessante a ideia, e ainda por ser bem indicado para os filhos.
    Já anotei essa dica, para conferir futuramente e até mesmo para ler para o meu sobrinho que vem ai.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Nossa que livro mais lindo. Adoro quando tenho a oportunidade de encontrar uma resenha de livros para crianças. Achei linda a diagramação do livro e fiquei muito curiosa pra saber o que as duas vão encontrar no topo da montanha.

    Ficou lindíssima a sua resenha. beijos.

    ResponderExcluir
  9. Olá! Que livro lindo! Com certeza é um ótimo presente para aquela pessoa especial, seja ela criança ou não. Esse ensinamento é para todos, já que as pessoas têm precisado cada vez mais de alegria, pensar na vida e em Deus pode ajudar muito. As ilustrações parecem ser lindas, comparando a essa da foto. Beijos, Psiu, Vem Ler!

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bom?
    Os livros infantis sempre me surpreendem, ainda mais os curtinhos assim.
    Tenho alguns em casa que ganhei do projeto da ITAU e amo as pequenas reflexões que me trazem. Amei sua resenha!

    ResponderExcluir
  12. Oie!

    Eu achei esse livro muito fofinho, acredito que para crianças funcione muito bem! Eu não o conhecia, mas achei o trabalho do autor muito bom, principalmente para responder algumas perguntas das crianças!

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Adoro esses livros que nos trazem nova experiência a cada leitura, são muito válidos. Anotei sua dica para próxima leitura com os sobrinhos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?

    Esse deve ser mesmo um livro bem legal para as crianças de uma determinada idade lerem. Deve auxiliar muito os pais. Como não faz muito meu estilo, vou passar a dica, mas vou anotar o nome para ver se consigo ler para a minha sobrinha.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Olá!!
    Que bonitinha essa premissa!!!
    Fiquei bem curiosa para saber o que a menina encontra no alto da montanha...
    Acho que seria uma leitura deliciosa para crianças e adultos.
    Um beijo!!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  16. Oi! Que fofura! Essas ilustrações estão lindinhas *--*
    A metáfora da história é bem interessante, e com certeza vou dar de presente para meu afilhado que está começando a ler :)
    Obrigada pela dica! É muito amorzinho!

    ResponderExcluir
  17. Olá! Amei a sua resenha e, também, a obra. Parece ser um livro lindo e especial, concordo com você quando diz que deve ser lido para crianças, justamente por elas questionarem sobre a criação do mundo.
    Fico feliz que tenha apreciado a narrativa de uma forma diferente na releitura, por isso eu gosto de reler livros, pois sem o "afobamento" para chegar ao fim, podemos apreciar cada frase, cada momento da narrativa com mais atenção.
    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Olá,

    O que mais me impressiona nesse livro não é o assunto que foi trabalhado, e sim como o autor conseguiu em tão poucas páginas desenvolver uma boa história. Ainda não li — até ler sua resenha eu nunca tinha ouvido falar não obra —, entretanto espero ter a oportunidade de fazer essa leitura.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olá,

    Eu simplesmente amo histórias pequenas e com a capacidade de passar uma história tão boa e desenvolvida quanto essa apresentada. O assunto tratado provavelmente não é do meu interesse, mas eu não recusaria em fazer a leitura dessa obra, adorei conhecê-la! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  21. Oiee Bruna ^^
    Lembro quando perguntei à várias pessoas quem era Deus quando mais nova, e ninguém soube responder...hehe'
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas parece ser muito bonito. Mesmo não tendo religião, adoraria ler este livro, me chamou muito a atenção.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  22. Apesar das ilustrações serem lindos, acho que eu não escolheria esse livro por se tratar de uma religião. Não sou religiosa, não acredito que deus que criou o mundo... E não vou ensinar que uma divindidade o criou, para meus filhos. Se esse que você colocou a ilustração for a imagem de deus que o autor colocou, eu gotei bastante pois faz referencias a outros deuses também!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir