[Resenha] Aquilo que realmente importa, C. Nan Bianchi


Título: Aquilo que realmente importa
Autora: C. Nan Bianchi
Páginas: 564
Onde comprar: Amazon

"Porque a triste verdade é que a gente só sabe o real valor de cinco minutos depois que eles já se foram.”

Aquilo que realmente importa nos apresenta à história de Vanessa Zandrine, uma jovem de 24 anos que tem um trabalho que a consome. Com o sonho de crescer na empresa, ser bem sucedida e ter um relacionamento com Victor Diniz, o homem mais cobiçado da empresa, Vanessa não tem tempo para nada, seja conversar com sua mãe por 5 minutos por telefone ou visitar seu querido avô doente.
Mas a vida é cheia de reviravoltas e Vanessa se vê em uma quando sua mãe conta que seu avô faleceu sem ter recebido nenhuma visita da neta querida e quando sua chefe age de forma bastante grosseira quando ela pede para sair no seu horário.

“É nisso que a maioria dos empregos sanguessugas te faz acreditar, que você não tem opção melhor, mas acredite, você tem. Todos têm outras opções, é só procurar que a gente acha.”
Notando que sua vida não é nada boa, Vanessa dá início a uma linda jornada em busca de se conhecer e focar naquilo que realmente importa.

Tentando seguir em frente depois de tantos acontecimentos, Vanessa percebe que o sucesso é relativo e que as coisas podem dar certo para ela. Então, sua vida entra nos eixos, ela se muda para um apartamento menor, se livra de coisas desnecessárias, arruma um emprego bom, se reaproxima de sua família e amigos e conhece Nanda, uma jovem que apresenta uma comunidade incrível onde as pessoas podem receber visitantes em suas casas ou visita-los.

Apesar de ter um pé um pouco atrás, Vanessa decide dar uma chance a comunidade e viverá muitas lições a partir dela.

O livro veio em um momento propício, no qual vinha me dedicado muito ao trabalho, não me importando se eu ficava horas a mais trabalhando e pensando sempre em fazer mais e mais. A história de Vanessa me ajudou a ver como eu tinha deixado de lado alguns hábitos que eram importantes pra mim, como me exercitar e ler por amor. Então, Aquilo que realmente importa me ajudou demais, mas pecou pelo excesso em alguns pontos.

“O medo é o maior limitador de nossos acertos.”
Vanessa tem uma vida muito semelhante à nossa, então é muito fácil nos identificarmos com ela e entender o que ela sente e ela realmente muda ao longo do livro, cresce e se permite ser feliz de verdade, demonstrando como precisamos nos preencher para, então, nos encontrarmos com alguém que valha a pena.



No entanto, chegou determinado ponto da história, que tínhamos uma personagem bem construída, que tinha aprendido muito, mas que se deixou levar por um desejo que teve no passado e pelas aparências e foi aqui que a história, para mim, começou a ruir. 

Vanessa acaba se envolvendo com um homem que faz com que ela perca sua identidade e voltar, em partes a ser quem era. Nesse momento eu me perguntei se todos aqueles aprendizados eram reais ou apenas uma fachada que ela queria passar, porque os sinais eram claros, ela até repelia alguns e não fazia sentido se submeter a algumas coisas. 

Junto desse relacionamento problemático, Vanessa começa a se comunicar com um rapaz que vive lhe arrancando sorrisos e que me deixou com o coração quentinho.

“Milagres acontecem todos os dias diante de nossos olhos. Não precisamos de fogos de artifícios como pensamos, se olharmos para cima, sempre teremos as estrelas no céu.”

Quando esse rapaz surgiu na história, senti que tudo ficaria bem de novo, mas, então, perto da conclusão do livro, a autora começou a colocar alguns plots que, a meu ver, não eram necessários, o que deixou o tudo muito corrido e pouco trabalhado.

Quando cheguei em 94% do livro, que é bastante longo, comecei a questionar a quantidade de acontecimentos que ele tinha e estava achando o livro apenas ok. No entanto, temos um epílogo tão emocionante, que é impossível não dizer que ele é muito bom.

“Existe algo cruel no conceito de tempo, ele pode se arrastar infinitamente quando fazemos algo tedioso ou ruim, mas escorre como areia fina nas nossas mãos se tentarmos contê-lo.”

Apesar de ter tido problemas com algumas questões, gostei muito do livro e tirei vários aprendizados dele. Pretendo ler a continuação para ver o que vai acontecer com a Vanessa depois de todas as lições desse volume.

4/5 ⭐

Nenhum comentário