[Resenha] Uma irmã, Bastien Vives

Uma IrmãTitulo: Uma irmã
Autor: Bastien Vives
Editora: Autêntica | Selo: Nemo (cortesia)
Páginas: 216
Onde comprar: Amazon

Eu não tinha lido uma HQ que me deixasse com o sentimento nostálgico como Uma Irmã. Adolescência é uma fase de descobertas para meninos e meninas. Mas, o que acontece quando descobrimos isso com alguém bem mais velho?
Ao ter suas férias pacatas transformadas por Hélène, o jovem Antoine passa a viver os dias mais intensos de sua vida, repletos de emoção e receios. De forma sutil, ainda que forte, ele vai descobrindo um universo feminino tão gracioso quanto perturbador. E o que poderia ser apenas mais uma história de verão, se transforma, pelas mãos de Vivés, em uma narrativa apaixonante. Um conto delicado e sensual sobre o despertar de um adolescente que provoca um turbilhão de sentimentos.

Antoine é um jovem de 13 anos e está na fase de descobertas. Ele e seu irmãozinho, Titi, vivem em pé de guerra. Como toda família, eles estão indo passar as férias na casa praia. Ao receber uma ligação, a mãe do garoto fica preocupada com a sua melhor amiga, pois Sylvie receberá a noticia da perca do seu bebê.

As férias, antes tranquilas e divertidas, agora ficaram mais sensuais e apaixonantes em uma fase de descobertas para o garoto. Após um mal entendido na praia, Antoine fica chocado ao ver com quem seu irmão divide o quarto! Uma garota linda, a filha de Sylvie. A descrição da garota é incrível! Hélène chama a atenção do menino ao ponto despertar o lado sexual. As férias do jovenzinho nunca mais serão esquecidas, graças a Hél.


“– Tenho sempre a impressão de estar sozinha, ainda que rodeada de gente.
- Mesmo quando tá com a gente?
- Não, com vocês estou muito bem.”
Este é um livro escrito para adultos e jovens, mais velhos, que passaram pela fase das descobertas. O autor Bastien Vivès usa toda a sua habilidade para escrever uma obra que trabalhe com temáticas sérias: o alcoolismo, as drogas e mesmo as descobertas sexuais de pessoas tão jovens. Com todo o primor, o livro nos faz lembrar as burradas que cometemos quando adolescentes e que nunca mais esquecemos.


O que mais me chamou atenção foram os traços minimalistas dos quadrinhos, pois enriquecem a narrativa em um nível enorme. Cabe a nós colorir, metaforicamente, o enredo e assim descobrir os sentimentos mais confusos vividos por Antoine.

Outro ponto que me chama atenção é o crescimento do personagem principal durante a obra, o que nos emociona. Fico a imaginar que para um pai e uma mãe, os filhos nunca crescem. É perceptível das mudanças de humor, o estilo de conversa entre o inicio e o final de Uma irmã.

Há cenas fortes que são suavizadas por meio do desenho, dessa forma conseguimos dar continuidade a narrativa sem nenhum problema. A edição estão bem diagramada e caprichada, em um nível indiscutível. Se você costuma ler HQ, essa é mais uma dica de leitura rápida e reflexiva, na qual você irá lembrar dos momentos mais tenros e difíceis da adolescência.

Classificação:

14 comentários

  1. Quando vi este quadrinho a primeira vez em outro blog que acompanho, fiquei fascinada com a delicadeza dos traços nas ilustrações.
    Um tema forte, repleto de sensualidade, descobertas, mas que sem sombra de dúvidas, foi suavizado pela delicadeza dos traços e do sentimento ali, página a página!
    Já está na lista de desejados e espero ainda em breve, poder ter e ler a obra.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu amo os quadrinhos da Nemo, já li vários, mas esse ainda não conhecia. Parece ter uma pegada bem sensível e melancólica, acho que vai ser mais um que vou amar :)

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  3. Tudo bem? Eu já tinha visto uma outra resenha desse HQ que me chamou bastante atenção.
    Ainda não tive oportunidade de adquirir, mas estou muito ansiosa para ler.
    Você é mais uma que fala da densidade de sentimentos contidas nas páginas e é justamente isso que me atraiu.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Bru, tudo bem? Desde o lançamento da HQ eu estou curiosa. Achei os temas bem interessantes e tb o fato de atingir tb o público adulto. Fico pensando nessas cenas fortes, mas se são suavizadas dá pra encarar rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Gosto de leituras com sentimentos nostálgicos, ainda mais quando fala de uma fase pela qual todos nos já passamos, ou vamos passar. Saber que ele retrata nossas burradas e nos emociona com o amadurecimento da protagonista é maravilhoso. Nunca li nada no estilo de HQ, mas com certeza é uma leitura que quero fazer, dica anotada.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    O fato dos traços minimalistas suavizarem os momentos mais tensos da história é uma técnica narrativa muito inteligente. A Nemo sempre traz HQs de qualidade. Só ficou faltando a sua classificação na resenha, mas o texto indica que gostou bastante. Não conhecia a obra e já anotei o nome. Valeu pela dica!
    Com amor, André
    Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  7. Oie, eu adoro esses quadrinhos onde a "cor" fica por sua conta. Nao sabia do que essa história falava mas acho bastante importante, principalmente pra quem ja passou por esses momentos, pra relembrar e refletir sobre, amei as fotos!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Sempre gosto muito de histórias que se passam neste período da vida. Acho muito nostálgico e gostoso relembrar mesmo as coisas que vivemos e descobrimos e aprendemos. Achei muito legal a HQ ser feia com linhas suaves que deixam a leitura mais leve e atrativa. Gostei da premissa da história e de como o autor inseriu vários assuntos que são comuns nessa época da vida. Gostei muito da dica!



    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Tem tanto tempo que não leio um HQ que sou bem por fora dos lançamentos do gênero.
    Essa leitura deve ter sido bem interessante de realizar, pelas imagens dá pra sentir a delicadeza e sua resenha mostra uma trama pra reflexão.
    Me agradaria sem dúvidas conhecê-la.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bom?
    Sou fascinada por essas graphic novels da editora Nemo. Cada uma mais delicada que a outra. Essa parece ser maravilhosa e pelos traços parece ser de uma delicadeza só. Já anotei a dica para ler.

    Beijos!
    https://www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Bru ♥️

    Tudo bem? Eu quase recebi esse livro, mas preferi pegar Justin na campanha e não me arrependo, mas eu realmente estou curiosa a respeito dessa graphic novel.

    Pelo que você falou eu fiquei morrendo de vontade de ler porque parece ser uma história bastante tocante e eu realmente gosto de graphic novels assim.

    O traço é muito lindo e isso realmente trás uma riqueza maior para a narrativa, na minha opinião, e pode deixa-la ainda mais sensível.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Oi Amanda! Tudo bem?
    Não conhecia esse quadrinho e menos ainda seu autor. A proposta dele realmente é muito interessante e os traços com certeza colaboram para dar aquela leveza à narrativa, ainda que ela pese um pouco por conta dos temas abordados.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oiii
    Confesso que eu nao conhecia a hq e nem o autor da mesma porque eu nao sou uma leitora assidua do genero em questão. Mas adorei a ideia do autor e as ilustrações que mostrou.

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Boa resenha. Acabei de ler, mas não entendi a cena final. Pode me ajudar?
    poetajm@yahoo.com.br

    ResponderExcluir