[Resenha] Destinado, Carina Rissi - Perdida #3

Título: Destinado
Autora: Carina Rissi
Série: Perdida #3
Editora: Verus
Páginas: 462
Onde comprar: Amazon

Observação: o resumo da história pode conter spoilers dos primeiros livros da série, então caso você seja um  leitor que ainda não leu os outros, sugiro que não a leia.
"— Acho que sei onde Elisa está, Sofia.
— Sabe? Então o que estamos esperando? Vamos buscá-la!
Um nó na garganta me fez pigarrear várias vezes antes de conseguir dizer:
— Não temos como alcançá-la.
— Claro que temos. É só você mandar que o Storm voa por essas estradas. Por que ainda estamos aqui parados?
Respirei fundo, mirando seus olhos, o coração se partindo ao meio.
— Sofia, não temos como ir para onde Elisa foi. Não sem uma máquina do tempo."
Ian Clarke era um cavalheiro sério, conservador, que levava uma vida pacata e era inteiramente dedicado a cuidar da irmã mais nova, Elisa, após a morte dos pais. No entanto, sua vida muda radicalmente após encontrar, certa tarde, enquanto voltava de viagem, uma moça seminua, que falava palavras estranhas e que parecia ter levado uma grande pancada na  cabeça. Após levá-la para a sua casa, acostumar-se com o jeito espalhafatoso e diferente da agitada Sofia, e após se apaixonarem profundamente, mesmo com todas as diferenças, Ian e Sofia passam a viver uma vida confortável, apesar de ela dizer a ele que veio do século XXI, sendo que eles estão no XIX, e ele jamais entendeu muito bem a referência a todos os aparelhos estranhos sobre os quais Sofia tentava lhe explicar, e sobre todas as mudanças que ela dizia que havia ocorrido no mundo.

"— Teria sido assim — ela prosseguiu. — E você teria pedido meu número e ligado no mesmo dia, porque você é esse tipo de cara. Então a gente ia terminar se apaixonando sem nem perceber, e um tempo depois... um tempo depois a gente ia se casar, já que eu não suportaria viver longe de você, nem mesmo por algumas horas. — A ponta de seus dedos tocou meu queixo e algo me atingiu. Fogo, caos, ternura, o mundo todo naquele toque. — Nós teríamos vivido felizes para sempre. Uma história de amor comum, como tantas outras, mas que pra gente seria especial, pois é assim pra quem ama, não é? E eu te amo! Te amo tanto!"

No entanto, após um baile, onde Ian encontra  Elisa com Lucas, o seu grande amor, o irmão obriga o rapaz a anunciar um noivado entre eles, demonstrando todo o seu lado superprotetor. Dessa forma, sentindo-se magoada, humilhada e triste, uma vez que não era assim que queria que as coisas corressem, Elisa encontra algo desconhecido, e por um momento de curiosidade, ela é transportada para o século original de Sofia, e, a partir daí, Ian desespera-se, sabendo que há pouco tempo para salvar a irmã, e para isso, ele e Sofia embarcarão em uma saga de aventuras, descobertas e sustos para conseguir ir até onde Elisa está, na torcida de que não seja tarde demais, além de Ian poder, nessa saga, compreender melhor a sua amada e finalmente poder conhecer o mundo amplo que se estende além do dele.

"Às vezes a vida é boa. Algumas vezes é fácil. Raramente é perfeita."

Com narrativa dinâmica, engraçada, fluída e instigante, Carina Rissi constrói em Destinado uma obra interessante, capaz de sanar as nossas maiores curiosidades sobre cada sentimento de Ian, bem como nos leva a nos apaixonarmos ainda mais por ele e por sua história.

"Escolhas. Dizem que a vida é feita disso, mas ninguém nunca ensina a lidar com as consequências."

Após ter amado os dois primeiros livros da série Perdida, admito que me senti, em vários momentos, completamente temerosa pela leitura de Destinado, e isso se dava principalmente pela fama que o livro tinha no meio literário, de ser uma obra repetitiva, cansativa e desnecessária. No entanto, como não sou de pular livros de uma série, lá fui eu conhecer a mente de Ian, e tentar entendê-lo, e, confesso que foi uma grata surpresa, muito melhor do que eu imaginava, e acabou sendo um livro que devorei e pelo qual me apaixonei, assim como ocorreu com os anteriores.

Para começar, preciso dizer que a ideia de que eu fazia de "repetitivo", que era comentada pelas pessoas, acabou não sendo condizente com o que aconteceu efetivamente. Quando se falava em repetitivo, eu imaginava que as coisas seriam todas, sem exceção, contadas pela visão de Ian, mas tudo aquilo que já havíamos visto pela visão de Sofia. Porém, isso não aconteceu de todo. Sim, existem momentos em que ele conta algo que já sabíamos, através de sua perspectiva, o que ficou bem bacana e interessante, pois podemos ver mentalidades bem diferentes e pensamentos bem opostos, mas, na maior parte do livro, Ian nos relata toda a sua experiência com Sofia agora ele estando no século XXI e conhecendo todo o mundo dela e isso foi muito gostoso de acompanhar, assim como foi a entrada dela no mundo dele lá no primeiro livro. Além disso, achei que aqui conseguimos encontrar um Ian um pouco mais expressivo à medida que vamos vendo seus pensamentos, e por vários momentos ele se tornou um homem profundamente apaixonado, engraçado e outros sentimentos, que, para mim foram expostos agora com ainda mais intensidade.

Um dos pontos bacanas desse livro é o fato de Sofia poder apresentar para Ian o seu mundo e também reencontrar as coisas das quais ela sentia saudade, mas que percebe que já não são tão importantes diante do que ela vive ao lado do amado. Além disso, encontramos aqui alguns personagens que faziam parte da vida de Sofia e que antes na maioria das vezes conhecíamos pela visão dela, e agora fomos capazes de conhecer mais a fundo. Ainda, há o cenário, que se tornou bastante interessante visto pelos olhos de Ian, pois ele se surpreendeu com coisas que para nós são corriqueiras e banais, mas que para ele faziam uma grande diferença pois em seu tempo não existiam, e então, acabamos ficando espantados com ele. Também, e encontramos aqui além de todo o humor e romance, característicos da série perdida, em Destinado, um suspense crescente, a medida que vamos tentando descobrir mais do que ocorreu com Elisa, e queremos encontrá-la logo, assim como os personagens do livro querem.

Apesar de ter sido um livro ótimo e que me surpreendeu, houve algo que me incomodou um pouco, e que me fez talvez entender porque os leitores o designam como um livro repetitivo: quando Ian chega no século XXI, ele passa a ter espécies de amnésias, e a cada vez que acorda, ele não recorda de onde está e então Sofia tem de lembrá-lo de tudo, e, até aí tudo bem. Mas, o verdadeiro problema reside no fato de que essas amnésias foram muitas, e ao final, elas já estavam soando todas idênticas e eu só conseguia pensar "ok, chega, eu já entendi isso, agora deu de amnésias e vamos para outra coisa", e esse foi, provavelmente o ponto negativo que pode ser destacado em relação a esse livro.

Sofia continua completamente engraçada como só ela sabe ser, e a achei nesse livro, um pouco mais contida e menos ansiosa, pois antes ela imaginava como seria voltar ao seu século, usar seus aparelhos e rever seus amigos, e aqui ela pode realmente vivenciar isso na pele e ver o que é realmente mais importante. Já Ian também proporcionou-nos os momentos mais divertidos do livro, com suas ações de moço do século XIX, que desconcerta todos e fazem ele parecer um tanto bizarro nessa nossa era de informalidade. Outros personagens marcantes foram Nina, a amiga de Sofia, e Rafael, que foram de grande ajuda e trouxeram para a trama um segredo muito bom, que deu um gás a mais e que eu amei. Ainda, temos Elisa, que sinceramente não sei bem se gostei das mudanças que começaram a ocorrer nela nesse livro, pois elas culminam em algo que não amei tanto no livro seguinte, e Alexander, um rapaz misterioso que não sabemos se é bom ou mal.

O livro é dividido em quarenta e seis capítulos, narrado em primeira pessoa por Ian, e é o terceiro da série Perdida que até o momento conta com cinco livros. Cabe ainda destaque para o fato de que o primeiro livro da série, intitulado perdida, está em produção cinematográfica.

Recomendo essa obra para os fãs de Carina Rissi, em especial para os que já leram os dois livros anteriores, pois encontrarão aqui uma história bacana, com um ponto de vista diferente e que pode agradar a muitos.

Classificação:

11 comentários

  1. Olá!
    Li a resenha pulando algumas partes e fui logo para suas considerações, pois pretendo ler a série. Que bom que apesar do incomodo da questão "repetitivo" você considere a obra bacana e tal. Gostei de saber que o primeiro livro "Perdida", está em produção cinematográfica.
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
  2. Não li a resenha ao todo, pois preciso ainda, conhecer a série. Que aliás, namoro desde o primeiro lançamento.
    Tudo que já li a respeito, fala o quanto as letras de Carina são perfeitas e que todo o enredo se encaixa.
    Espero poder ler todos os livros em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Sabe que nunca quis começar esta saga. Já até comprei o livro Perdida mas não quis começar e ainda bem que não foi uma leitura repetitiva para você, mas a gente acaba indo por outras opiniões muitas vezes né?

    ResponderExcluir
  4. Oi Tamara, pulei sua resenha porque não queria spoiler, li só o finalzinho, eu amo essa autora DEMAIS, acho ela sensacional e a sua escrita é muito divertida, a gente lê que nem vê, né?Acho bacana o livro ser do ponto de vista de Ian porque nos dá outra perspectiva.

    ResponderExcluir
  5. Sabia muito pouco sobre a série, mas parece bem legal e tem uma boa mistura que se torna interessante aos leitores. Muitas vezes as pessoas baseiam suas críticas simplesmente em gostos pessoais. Que bom que você resolveu conferir e acabou gostando também desse volume. Que legal que o primeiro livro se tornará filme. Excelente resenha.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  6. Olá! Ainda não li nada da Carina, tenho Quando a noite cai, mas ainda não entrei numa vibe pra ler. Essa série é muito bem falada e já li muitas resenhas sobre os livros. Acredito que é uma obra muito boa, pois tem mutos elogios, o fato da autora ter misturado os dois séculos, como a mocinha cai no século 19 vinda do século 21, e depois acontece o mesmo com a irmã do protagonista. E a história de amor dos dois e como eles irão superar essa diferença de cultura e lugares. Dica anotada.

    Bjoxx - http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Bru!

    Tudo bem? Então, claro que conheço os livros da Carina Rissi, (impossível não conhecer sendo blogueira a tanto tempo né?), mas nunca li nada dela! Assim, não é que não tenha vontade, mas sempre fui deixando pra depois e agora que Perdida é uma série eu fiquei total sem ânimo pra começar a ler.

    Bom, é ótimo que tenha gostado. Esse livro tem a vantagem de ser narrado pelo protagonista masculino, o que sinceramente eu gosto mais. Fico pensando que realmente devem surgir situações bem divertidas por causa do choque de cultura/pensamento do Ian quando ele finalmente conhece o século XXI

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Oie!

    Nossa hoje é a segunda resenha que leio de um dos livros dela, como eu disse na outra, eu tenho certo receio de ler as obras da autora, pois sou daquelas que quando todos amam eu não gosto, e estou evitando discussões desnecessárias, por isso por enquanto continuo passando a dica!

    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Olá Tamara!!!
    Acho que sou um tanto suspeita por falar de Carina, pois amo os livros da mesma *-*
    Eu conheci a mesma com o primeiro livro da série e por isso esteja tão empolgada e temerosa com a produção do filme, além disso os livros da série tem me chamado muita atenção principalmente o do Ian porque quero ver o olhar dele.
    Adorei saber sua opinião sobre o livro e acho que o bom das leituras em série é irmos sem expectativas, pois assim não acabamos nos decepcionando.
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi, Tamara!
    Adorei sua resenha e conhecer essa história e tenho uma dúvida, você acha que o livro pode ser lido independente dos anteriores ou a leitura dos dois primeiros volumes é obrigatória para entender tudo? Os elementos da história me interessaram bastante, mas não tenho condições de iniciar uma nova série agora haha

    https://anneandcia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu tô enrolando há ANOS com esse livro por conta de uma série de resenhas negativas. Ai que bobeira minha. Sua resenha me deu vontade de pegar a série, reler e pegar Destinado, para me encantar mais uma vez com o Ian. Obrigada por ser tão esclarecedora quanto a história! Adorei! Beijos

    ResponderExcluir