[Resenha] Céu sem estrelas, Iris Figueiredo


Título: Céu sem estrelas
Autora: Iris Figueiredo
Editora: Companhia das Letras | Selo: Seguinte (cortesia)
Páginas: 357
Onde comprar: Amazon

“Quando não vemos estrelas no céu, é preciso buscar a luz ao nosso redor.”

Cecília está no seu trabalho, no dia do seu aniversário de 18 anos, e recebe a pior notícia de todas: ela é demitida. Decidida a não deixar seus amigos – Iasmim, Raquel, Stephanie e Juliano – preocupados, Cecília decidi comemorar aquele dia, sem contar para ninguém o que aconteceu.

Raquel, Iasmim e Cecília são amigas desde a época da escola e são completamente opostas. Raquel é cadeirante, Iasmim é descolada e Cecília é aquela menina estudiosa e gordinha, que tem muito problema com sua aparência. Apesar de as três serem bem próximas, Iasmim e Cecília estão sempre uma na casa da outra e, claro, Cecília nutre uma paixão secreta pelo irmão mais velho de sua melhor amiga, Bernardo.

“Eu estava sempre ansiosa, pensando em como deixar de ser quem era, em como me tornar alguém melhor, alguém de quem as pessoas gostassem. Mas era incapaz disso – sempre que tentavam se aproximar, eu fazia alguma coisa errada.”

Durante a comemoração do aniversário de Cecília, ela e Iasmim acabam bebendo além da conta e Raquel, por conta de sua condição física, pede ajuda para Bernardo. O rapaz, protetor da irmã como é, sai de casa e vai buscar as duas amigas. Cecília, ao chegar na casa do rapaz, acaba por vomitar no tapete e está bastante mal, afinal, não está acostumada a beber. Bernardo é solicito e acaba ajudando Cecília.

No dia seguinte, com uma baita de uma dor de cabeça, Cecília começa a entender o que aconteceu na noite anterior e sente muita vergonha, no entanto, ela ajuda Bernardo a limpar sua sujeira e tenta lidar com a mãe, que está muito preocupada com sua falta de notícia. Ao fazer um comentário infeliz, Bernardo magoa Cecília, que vai para casa pouco depois.

Ao voltar para casa, Cecília encontra sua mãe e seu padrasto, Paulo, que traiu sua mãe, aparentemente preocupados com ela, mas é só na aparência porque eles logo começam a discutir.

Cecília decide, então, que não vai contar para sua mãe sobre a demissão e começa a sair para trabalhar, mas fica andando pelas ruas. Claro que a mentira não dá certo e sua mãe acaba descobrindo e pedindo que ela vá morar com a avó, como sempre faz quando não consegue lidar com ela. Cecília, no entanto, cansada de fazer sempre o que a mãe manda e se sentindo resto, acaba ficando na casa de Iasmim, mas, o que era para ser uma estadia normal, acaba virando um problema, pois ela e Bernardo se envolvem.

“Parte de mim sabia que era irracional, mas a outra repetia o mantra: Você é gorda. Você é feia. Você come feito um animal. Ninguém te acha legal. Ninguém te acha bonita. Ninguém te acha interessante. Nem seu pai gosta de você.

Sempre li muitos elogios para a escrita da Iris Figueiredo, mas não havia me interessado, de fato, por nenhum de seus livros até ver o lançamento de Céu sem estrelas. Eu esperava um livro emocionante e repleto de lições sobre aceitação de si mesmo e sobre problemas emocionais, mas não esperava que esse livro me tocaria tanto e que me faria me identificar tanto com a história.

Cecília é uma menina gordinha que tem problemas com alimentação, ela gosta de comer, e com sua mãe por vários motivos, mas o principal é que, desde que a mãe se casou com Paulo parece não se importar com a filha, o que ficou mais complicado quando Cecília contou que ele a estava traindo. Além disso, a mãe não sabe quem é seu pai e Cecília sente falta de uma figura paterna. Por óbvio, nada justifica sua mentira, mas o que você faria quando sua mãe não coloca nenhuma fé em você e está o tempo todo te criticando? Eu faria o mesmo que ela.

“Tinha dias em que não havia cores suficientes para expressar o que eu sentia. Em outros, eu não sabia o que estava criando, e as folhas iam parar na lata do lixo. Duvidava de tudo, especialmente de mim mesma. Me sentia uma farsa, como se até os desenhos que eu tanto amava fossem uma mentira.”

Iasmim é aquela típica amigona que podemos contar em várias situações, mas que é meio descabeçada. Raquel também é uma ótima amiga, mas não teve tanto destaque, o mesmo vale para a Stephanie. Bernardo é o crush de muitas meninas, ele é muito fofinho, é diferente dos demais rapazes da sua idade e, o melhor, estuda engenharia. Nem preciso dizer que me apaixonei muito por ele, não é mesmo?

Eu não aprovo muito a mentira que a Cecília conta, pois uma acaba levando a outra e assim vai, mas eu compreendo o que passa dentro da cabeça da Cecília, primeiro porque eu me identifiquei com alguns de seus dramas e, segundo, porque a Iris fez um trabalho incrível com esse livro, com muita sensibilidade e nos dá uma ideia muito fascinante sobre como é se sentir assim.


Céu sem estrelas é um livro que precisa ser sentido. O leitor precisa parar e se conectar a esses personagens e compreender essa história, pois esse livro vai muito além de um simples entretenimento, apesar de cumprir bem esse papel, esse livro foi feito para ensinar. Ensinar aqueles que passam pelos mesmos problemas que Cecília que podemos superar e para aqueles que não passam que piadas sobre peso, depressão e ansiedade não devem ser feitas em nenhuma situação.

Sobre o desenrolar da história: em muitos momentos meu coração veio à boca. Eu já estava bastante agoniada com o que acontecia com Cecília e queria poder entrar no livro para confortá-la, mas, aí, coisas piores aconteciam e ela acabava por cair ainda mais fundo no poço da depressão, ansiedade e não aceitação de seu corpo. Outro ponto extremamente importante aqui foi que, apesar de a autora ter trabalhado o romance, este não ficou em foco total na história em momento algum, a autora dosou muito bem todos os pontos trabalhados.

Apesar de ter apresentado vários elogios para essa obra e de faltarem palavras para explicar como me sentir ao ler, tenho que dizer o melhor desse livro foi o final que foi extremamente real. A autora não fantasiou que as coisas seriam solucionadas num passe de mágica, como muitos fazem. Ela deu um final que me deixou com esperança e não há nada mais forte que isso.

Céu sem estrelas é um romance, um drama e um livro muitíssimo importante para todas as pessoas que me trouxe muitas lições e que me mudou. Eu aprendi muitas coisas valiosas com a protagonista e sou uma pessoa muito melhor agora. Obrigada Iris por ter escrito esse livro com tanta sensibilidade e Editora Seguinte por ter me dado a oportunidade de ler esse livro.

Classificação:

11 comentários

  1. Eu sempre tive muita vontade de ler algo da Iris, mas ainda não tinha conseguido comprar seus outros livros. Fico muito feliz com a publicação dela em uma editora grande como a Seguinte e estou muito ansiosa para conferir essa história! ♥ Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto de livros com assuntos polêmicos e enredo intenso, o que me parece ser esse. Estou anotando ele aqui.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Eu vi esse livro e tive a oportunidade de pegar para resenha, mas deixei passar. Me parece que o enredo é bastante denso e iria me agradar bastante. Mas em meio a tantos livros desejados, esse ficou para uma outra hora.
    Espero ter a chance de ler em breve.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. A capa desse livro é tãooo linda, e a história parece ser mais ainda. Gosto muito de ler livros nesse estilo, que tocam e que deixam uma lição boa, sabe? Foca na questão da representatividade que é quase inexistente nos livros nacionais, e isso é maravilhoso.
    Com certeza lerei o livro.
    Beijos <3

    https://porvarioslugares.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ola Bruna,
    Meu Deus, que resenha linda. Sem a menor dúvida, muito digna dessa obra que me parece ser extremamente apaixonante e encantadora. Acredito que esse livro ia sem a menor duvida iria mexer comigo da mesma forma que mexeu contigo. Pelo que disse, me identifiquei muito com a obra e com a personagem principal.
    Dica anotada.

    beijos
    Mayara
    http://www.livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu levo muito em consideração quando voce da nota máxima pra um livro, é sinal que ele realmente tocou voce e que vale a pena. Eu vi todo o programa de divulgação dessa obra e nao fazia ideia que seria uma leitura tao impactante, espero ler em breve porque sua resenha me conquistou.

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Nunca li nada da autora, mas tenho visto bastantes elogios a esses livro desde que foi lançado.

    Parece ser uma leitura bem interessante, e sua resenha esta muito boa.

    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Ahh que maravilha de resenha!
    Parece ser daqueles livros que emocionam, nos faz refletir sobre como conduzimos certas coisas na vida, além de trazer muito sobre se compreender e trabalhar os dilemas dentro de si.
    Se pela capa já queria conhecer, agora lendo a resenha estou mais curiosa ainda.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Tenho lidos tantas resenhas maravilhosas sobre esse livro, tô bem curiosa para conferir a história e feliz por ver um nacional sendo tão bem recebido. Achei que as temáticas trabalhas no enredo importantíssimas e quero ver como Cecília lidará com todas essas questões, pois são coisas bem complexas.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Vi sobre o lançamento sobre esse livro e até pensei em adquirir, mas deixei pra depois. Gostei de conhecer o enredo mais a fundo. E principalmente por saber que o final é realista. Pois dá vontade de xingar quando no fim em um passe de mágica tudo se resolve. Mas, enfim... Fiquei com vontade de ler o livro. Bexus @prefirolercomcalma

    ResponderExcluir
  11. Oi Bruna,
    esse livro será uma das minhas próximas leituras e ler sua resenha aqueceu meu coração e me preparou para o que está por vir. Sem sombra de dúvidas vou iniciar a minha leitura bem mais atenta as lições contidas nessas páginas, espero assim como você, crescer durante essa experiência que promete ser tocante.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir