[Resenha] The girl from everywhere - O mapa do tempo, Heidi Heilig

Título: The girl from everywhere – O mapa do tempo
Série: The girl from everywhere #1
Autora: Heidi Heilig
Editora: Morro Branco (cortesia)
Páginas: 416
Onde comprar: Amazon

“(...) A única coisa que eu nunca poderia comprar era mais tempo.”

The girl from everywhere é aquele típico livro que conquista o leitor completamente pela capa, o faz se apaixonar pelos personagens e ficar perdidamente encantado com o desenrolar da história. Esse pequeno livro, em tamanho e grande em história, nos apresenta a uma de minhas personagens preferidas de todos os tempos, Nix.

Nix é uma jovem adolescente que, junto de seu pai, Slate, viaja através do tempo a bordo de um navio, repleto de tesouros, chamado Temptation. Entretanto, nem tudo são flores na vida de Nix. Seu pai está em busca de um mapa específico de Honolulu, no ano de 1868, nascimento dela para reencontrar sua esposa viva. Slate é capaz de tudo, ele rouba, junta dinheiro, gasta tudo novamente e enlouquece todas as vezes que aparece uma nova oportunidade.

“- Você tinha razão, sabe? Era um conto de fadas. Um país bonito, um reino distante, amor verdadeiro. – E fechou os olhos para ver melhor o passado. – Um mundo em um grão de areia e um paraíso em... em... Como é o verso, mesmo?
- Uma flor do campo – completei com a voz rouca.
- Sim. – Meu pai suspirou. – E eu tinha a eternidade na palma da mão. – Ele ficou quieto de novo.”

Além de Slate, tem outros tripulantes no Temptation, inclusive Kashmir, um ladrão que é muito mais para Nix do que o amigo que eles dizem e procuram demonstrar para os outros. Em meio a diversas aventuras, culturas e épocas, conhecemos os medos e desejos de Nix e ficamos desesperados para que, ao final, tudo dê certo, para que o mundo dela seja algo melhor, aquilo que ela, realmente, merece.


Como disse no começo dessa resenha, esse livro conquista o leitor de uma forma fascinante. Eu sempre me apeguei demais a alguns personagens, principalmente, os femininos, entretanto, Nix me tocou num nível que não fui tocada anteriormente. Através da narrativa em primeira pessoa, construída pela Heidi, eu consegui sentir o que Nix sentia. Me imaginava, claramente, dentro do navio velejando por mares violentos e torcendo, junto dela, para que tudo desse certo para Slate e não mudasse as coisas para ela. Senti, também, o carinho que ela nutria por Kashmir, um personagem com ótimas sacadas aliás.

Entretanto, apesar de ter me encantado com esses dois personagens, não posso deixar de ressaltar a personalidade Slate, um “pai” que não age como tal. Ele não demonstra amor pela filha, tampouco cuidado e desejo que ela fique bem. Ele é um personagem com uma compulsão por um mapa que, de acordo com ele, mudará sua vida. E não importa o que ele tenha que fazer, qualquer sacrifício é pouco diante do quão importante o tal mapa é. Além desse desejo alucinado por um mapa, Slate é viciado em ópio, o que torna toda a situação mais complicada. Cada nova esperança faz com que ele melhore. Cada derrota traz uma situação pior que a anterior.

Conversando com uma amiga sobre a construção de Slate e sua representação na história, percebi que eu o via como a personificação da depressão. Vejam, isso foi algo que eu, Bruna, percebi ao longo da história, não posso assegurar que esse era o intuito da autora, mas, mesmo que não fosse, funcionou muito bem e me fez refletir sobre todas escolhas que eu já fiz ao longo da vida e que farei também. Outra coisa que aprendi com esse personagem é que não devemos ser egoístas, que nossos desejos não devem estar acima de todos. Reparem que não usei tudo, pois coisas materiais nós conseguimos novamente, mas as pessoas que magoamos e que usamos como degrau para conseguirmos o que queremos, talvez, nunca voltem.


O desenrolar da história é, em alguns momentos eletrizantes, em outros confuso. Mas isso não faz a história ser menos envolvente ou interessante. O livro conta, também, com um triângulo amoroso mas que foi tão bem construído que nós torcemos para que Nix se divida em dois e fique com os dois crushes que esse livro apresenta. 
“Ele poderia ter o que quisesse, mas só sem mim, e eu hesitava em partir. Por quê? Por medo de ser desfeita? Ou porque, ao ficar livre para partir, eu poderia me lembrar de todas as razões que tinha para ficar?”

Se todas as minhas palavras não foram capaz de convencê-los a fazer essa leitura, vou fazer um apelo final: leiam The girl from everywhere, será praticamente impossível vocês não gostarem dessa obra.

Classificação:

20 comentários

  1. Primeira resenha que leio desde livro, apesar de já ter namorado a capa dele tem um bom tempo.
    Esse lance de viagens no tempo sempre foi um assunto fascinante, mas assim, em barco? Primeira vez que vejo e gostei muito desta inovação.
    Adorei também saber sobre os sentimentos. Tinha um amigo que sempre dizia que quando a gente conseguia sentir o personagem, era de fato, o sentimento verdadeiro.
    E se tem um triângulo amoroso, melhor ainda!rs
    Lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. querooooo ler =D GOSTEI DA RESENHA

    ResponderExcluir
  3. Oie, uma amiga está finalizando a leitura do livro e vai me emprestar!!! Dla disse isso dele que em certos pontos a narrativa é meio confusa, mas isso não tira o brilho dele.. Achei legal as viagens de navio pelo tempo, hma aventura diferente...
    Quero ler log

    ResponderExcluir
  4. Olá! Já gostei da capa quando bati os olhos, fiquei surpreso em se tratar de viagens no tempo, o mais curioso é ser feito através de um barco rs. Original! Já quero ler o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  5. Oi Bruna que dica maravilhosa menina, eu fiquei apaixonada ainda mais que a obra fascina o leitor e cativa o leitor, então sei que seria uma ótima pedida, ainda mais que tem viagens no tempo, uma aventura e tanto.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bom?
    Tenho visto muitas coisas sobre esse livro e só fico com mais vontade de lê-lo. A capa é muito bonita e a história bem interessante, é o gênero que mais gosto, então é provável que eu vá gostar. Adorei a resenha.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem Bruna?
    Esse livro é maravilhoso, eu adorei a leitura que por sinal foi incrível, o projeto gráfico também ficou sensacional e a editora Morro Branco caprichou com gosto. Gostei da sua resenha, está de parabéns!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Ultimamente tenho visto muitas resenhas positivas desse livro, e amei a sua também! Adoro essas histórias que envolvem viagens no tempo. Amei saber sua opinião sobre ele, e a dica já está mais do que anotada!

    Um beijo, Pri*

    ResponderExcluir
  9. Oi Bruna!
    Esse deve ser o livro mais comentado ultimamente tanto em blogs como em instagrans. Só leio maravilhas a respeito dele e até hoje não encontrei alguém que não tenha gostado (o que as vezes me deixa pé atrás, confesso).
    Acho a proposta do livro bacana, tanto que assim que foi lançado fiquei bem curiosa a respeito dele. Não sei quando lerei, mas ele está na minha lista de desejados e espero gostar também.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    É a primeira resenha que leio desse livro e fiquei muito curiosa. Gosto de livros com aventura que fazem a gente viajar pra outros lugares e com personagens marcantes.
    Gostei muito de sua resenha!

    Beijoo!

    ResponderExcluir
  11. Ah, eu me vi desde o início lendo esse livro! É bem meu tipo de história, falou em viagem no tempo já fico enlouquecida, colocando um navio na história então, melhorou ainda mais. Só acho que não precisava do triângulo amoroso, mas acredito que vai valer a pena superar isso. :)

    ResponderExcluir
  12. Oi Bruna, acho incrível como alguns autores conseguem construir um triângulo amoroso tão bom que acabamos torcendo para que dê certo com o trio. Curioso né?
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  13. Olá, sua ótima resenha me fez ficar com ainda mais vontade de ler esse livro (que realmente conquista pela capa). Acho a premissa, com a questão do mapa, e os personagens super interessantes.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Gostei muito da sua resenha, esse livro é realmente muito lindo! Fiquei bem curiosa e já anotei o nome dele aqui!

    ResponderExcluir
  15. Oie
    Deve ser um livro maravilhosa, só leio resenhas maravilhosas acerca desse livro. Fora que a capa é linda né? Nix deve ser um personagem incrível, espero me sentir tocada também kk Amei a resenha.
    BJos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  16. Olá! Estou com muita vontade de ler esse livro e não é de hoje,sua resenha ficou bem bacana e as fotos incríveis! Com certeza quero esse livro na minha estante <3

    Beijos,

    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Sua resenha conseguiu ser tão maravilhosa quanto esse livro. Adorei a forma como você falou sobre a obra e concordo em muita coisa.
    A Nix me cativou de uma maneira que eu não esperava e se tornou uma das minhas favoritas da vida também. Além disso, amei os personagens secundários, especialmente o Kash. Eu gostei bastante da construção do Slate, mas não tinha pensado por essa perspectiva que você mencionou da depressão, mas faz muito sentido. Só discordo um pouco de você quanto ao triângulo, pois tenho o meu favorito absoluto e, apesar de ter achado o outro um amorzinho, não quero que ela fique com ele não hahaha.
    De qualquer forma, adorei sua resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi Bru!

    Tudo bem? Então, eu estou muito louca para ler esse livro e honestamente pulei para a sua opinião por puro medo de levar algum spoiler...

    E assim como você, estou querendo muito ser conquistada por esta história. É impossível não amar um livro quando você fica tão conectado com a personagem que sente tudo como ela sente. Eu recentemente li um livro assim a sensação de ter me conectar com o personagem foi maravilhosa.

    Essa edição está maravilhosa e eu quero poder conferir a trama de perto o quanto antes! Se este livro já não estivesse na minha wishlist, depois da sua resenha ele com certeza estaria.

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  19. Oi, Bru! Nossa, que resenha linda, adorei todos os aspectos citados. Fico feliz em saber de algo que cê notou, como da depressão e como sempre as leituras são experiências pessoais, eu talvez não conseguisse perceber. É um livro incrível, vejo muitas resenhas sobre, espero ler logo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oie
    ótimo sabe mais sobre a história e os personagens tão bem desenvolvidos, acho que parece ser uma leitura que vale muito a pena, e que capa linda é essa? Sua resenha assim como as outras conseguiram me convencer de colocar o livro na lista de desejados

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir