terça-feira, 5 de setembro de 2017

Vamos conversar? #8

Oioi pessoal,

Hoje estou aqui para conversar com vocês sobre algo muito sério: o suicídio. Como muitos de vocês devem saber, Setembro é conhecido como Setembro Amarelo em prevenção ao suícidio, isso porque no dia 10 é o dia mundial de prevenção ao suícidio.


Esse tema é um tabu, muitos acham que a pessoa que comete suicídio é fraca, que não tem coragem de continuar vivendo, que a depressão é uma coisa boba e da cabeça das pessoas, mas, gente, em pleno Século XXI já está na hora de compreendermos que as coisas não funcionam assim, que depressão não é uma questão de escolha ou drama necessário, que ela não se cura só se a pessoa quiser ou, simplesmente, confiar em Deus, que as pessoas que sofrem desse mal precisam de ajuda e, se pudermos, por que não ajudar?

Falando em estatísticas para tornar esse post um pouco mais real para vocês, a OMS – Organização Mundial da Saúde, divulgou em 23 de fevereiro de 2017 que a depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo. Esses dados, entretanto, referem-se a dados coletados em 2015 que, em relação a 2005, cresceu 18,4%. No Brasil, 5,8% da população sofre de depressão. Ainda de acordo com a OMS, o Brasil é o país da América Latina com maior prevalência de depressão e o segundo nas Américas, ficando atrás somente dos EUA, que têm o índice de 5,9% de depressivos.

Com relação a ansiedade, o Brasil é recordista. Esse transtorno atinge 9,3% da população brasileira. Ao todo, temos 18,6 milhões de pessoas ansiosas no Brasil. Agora, vamos falar de suícidio, o tema desse post. Em 2015, 788 mil pessoas morreram pois cometeram suiicídio. Isso representa 1,5% de todas as mortes do mundo e figura entre as 20 maiores causas de morte no ano de 2015. A estatística é assustadora quando avaliada em sua totalidade, mas piora ao sabermos que o suicídio foi a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 e 29 anos.

É assustador se deparar com tudo isso, não é? Mas, mais assustador que tudo é que esses dados são de 2015, já faz 2 anos que eles foram apurados e a depressão, ansiedade e suicídios só têm crescido.

Esse post tem um caráter, inicial, de introduzir vocês nesses dados, pois não sei se acompanham as estatísticas e pesquisas feitas mas, também, tem o intuito de dizer que você, que está pensando em cometer isso, não está sozinho. Você pode encontrar ajuda. Alguém irá estender a mão para você. Alguém te ama e se importa com seu bem estar, não desista da vida, tente pedir ajudar e seguir em frente.

Vocês podem encontrar maiores informações no site do Centro de Valorização da Vida – CVV. Você não precisa se identificar, o atendimento será sigiloso e eles podem te ajudar. Acesse: http://www.cvv.org.br/index.php ou ligue para 141. Caso queiram conversar, estou aqui também, vocês podem mandar um e-mail para bcostabeber@gmail.com, não precisam se identificar, manterei sigilo e tentarei ajudá-los da melhor forma possível. Não se sinta sozinho.

Beijos,






12 comentários:

  1. Oi Bru
    Acho muito importante falarmos sobre o assunto. Isso tudo ainda é muito tabu e muito mal informado. Uma cosia que me irrita profundamente e já ouvi diversas vezes é que depressão é frescura, que passa, que é só sair de casa. Gente, vamos parar, okay?

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Olá Bruna;
    Fico feliz em ver sua postagem, também fiz uma na Cabine. Convivendo de perto com esse problema sei da importância que pequenos gestos como este. São simples palavras, ou até mesmo silêncio compartilhado que nos ajuda, só em saber que tem alguém que se importa, faz toda diferença.

    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/2017/09/eu-li-fake_8.html

    ResponderExcluir
  3. Poxa! que bacana vc abrir espaço para falar de uma coisa de suma importância.
    São tantas as doenças que levam a aisso , inclusive a depressão que ainda hoje as pessoas torcem o nariz e algumas dizendo sai dela quem tem força de vontade. NÃO É ASSIM. Precisa ser tratado.
    Amei e parabéns pela iniciativa!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. OLá bruna! Parabéns pelo post! Depressão e ansiedade são coisas sérias e infelizmente as pessoas não dão a devida importância. Minha mãe teve depressão e não foi fácil, é um trabalho em conjunto: paciente, família e medicamentos. Graças a Deus ela se recuperou. Espero que mais pessoas possam se conscientizar. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Bruna, parabéns pela postagem, muito importante. Eu conheço a CVV, tenho até um amigo que trabalha por lá.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Oi tudo bem?
    Gostei bastante da sua postagens! Acho que temos que falar cada dia mais sobre esse assunto que infelizmente vem aumentando a cada dia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Muito importante que a gente fale sobre o suícidio pare que deixe de ser tabu e mais pessoas procurem ajuda para quando se sentirem mal.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. O grande mal do século é a ansiedade, né, e infelizmente a gente ainda não leve isso a sério. Mas não é só a depressão que leva ao suicídio, mas também a ansiedade, crises de pânico e tantos outros fatores horrorosos. A gente precisa falar muito sobre isso sim e tentar ajudar sempre que possível - mas sempre com muita sensibilidade e respeitando o tempo do outro.

    ;*

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde, boa postagem, é sempre bom abordar esses temas polêmicos e forçar a reflexão.

    ResponderExcluir
  10. Olá, os números são bem expressivos, eu ainda não tinha reparado neles. Importantíssimo falarmos sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  11. Muito bom ver sua postagem. É um assunto sério e que deve ser conversado. QUanto mais informação, menos ignorância. E mais pessoas poderão conseguir ajuda. <3

    ResponderExcluir
  12. Ótima sua iniciativa de trazer esse tema para o blog. Um tema sério e que precisa ser compartilhado. Muitas pessoas precisam de ajuda e pode ser alguém muito próximo. bjooo

    ResponderExcluir